lunes, 2 de junio de 2014

(Portugues) "Aspectos e integração" con Norma Delaney & Garret Annofsky


Aspectos e integração
Norma Delaney e Garret Annofsky

Fuente: www.AwakeningZone.com - Copyright: CrimsonCircle.com
Show "Feeling Good" por Marisa Calvi.
14 / 03 / 2014




English:

Translation (portugues): Jana de Paula
-Traducción libre desde el audio por Fernando-






Olá, de onde você estiver ouvindo. Esta é a Awakening Zone, a maravilhosa rádio da internet para a nova consciência.
Meu nome é Marisa Calvi e estou chegando até você numa gloriosa manhã  ao ar livre, em Sidney, Austrália, e este é o show que chamo de: “Sentindo-se Bem”, que é sobre celebrar a vida na Nova Energia, celebrar a vida como criadores, celebrar a vida aqui e desfrutar e se maravilhar com facilidade e graça.

Se você está ouvindo no “BlogTalkRadio” amaria te convidar a ouvir e ver o Awakening Zone: em Awakeningzone.com. Está funcionando o chat, então você pode fazer suas perguntas  por aqui ou pode bater papo com outras pessoas de mentalidade similar, que estão sintonizando o mesmo show. Temos um grande show, com pessoas de todo o mundo.
E estamos ao vivo e há shows gravados, o que permite a você explorar um grande universo de grandes shows em seu despertar.
É claro que vamos receber perguntas esta noite, mais tarde.

Normalmente, esta é a parte onde faço alguma respiração, mas hoje vou pular isso pois estou muito entusiasmada pois tenho dois mestres da nova respiração aqui, como convidados do meu show de hoje, e eles gentilmente aceitaram fazer a respiração de introdução.

Então podemos começar a lhes apresentar Norma e Garret, dois dos mais profundos mestres nesta vida, o que eles tem sido para muita gente. Eles tem feito um trabalho memorável juntos, centrados na simplicidade da respiração e principalmente de viver com sua alma.

Eles tem viajado pelo mundo afora, compartilhando experiências e dando workshops, e Norma e Garret também são anfitriões na Awakening Zone, transmitindo seu show todos os meses, de sua casa no Colorado.

Posso dizer muito mais, mas prefiro passar o tempo escutando sua sabedoria, diretamente. Então com grande gratidão, profunda e consciente, por favor, unam-se a mim para darmos as boas vindas a Norma e Garret a show de hoje.

Olá, meninos, aí no belo Colorado.

NORMA: Olá. Muito obrigada, amiga, por nos convidar a estar contigo. Realmente é nossa alegria e temos buscado por isso. As bolhas de champanhe em sua voz já são uma celebração por si mesmas. Mas que tratamento! Um tratamento especial para nós. Obrigada.

MARISA: Muito obrigada. Agora Garret, com sua maravilhosa presença, ele não vai estar falando muito. Vamos ter a Norma hoje, então Garret está sentado a seu lado com pequeno cachorro dizendo “oi, pequena família”.

NORMA: Sim, está bem aqui. Sim.

MARISA: É maravilhoso, assim que muito obrigada. Agora o show de hoje é que você disse tanto sobre isso também e que muitas pessoas estão atravessando o despertar e convidando sua iluminação, é tudo sobre aspectos e integração. E todo o tipo ... antes de mais nada, vou ser ... contigo isto é autoindulgente, porque eu desejo clareza em torno destes temas e penso que muitas pessoas vão amá-lo também. E como estive no bate-papo antes, realmente sinto que os aspectos e a integração se tornam um pouco a chave, de fato, em nosso despertar e em nossa iluminação.

Hoje vamos voltar realmente à base do que é, com Norma e Garret. Então ficarei satisfeita de fizerem perguntas mais tarde, são bem vindos para telefonar para nós.

Se estão na Awakening Zone podem fazer perguntas na sala de bate-papo e trataremos de respondê-las, embora não todas. Se têm perguntas sobre aspectos e integração esta vai ser uma das melhores oportunidades para fazê-las.
Então Norma comecemos com:

¿O que é um Aspecto?

NORMA: Eu gosto de chamá-los “as sobras”, eu sei isso, realmente eles o são. Eu descobri de uma maneira muito luminosa e difícil que quando somos crianças começando essa coisa selvagem de ser humano, a vida parece tão esmagadora, tão grande, é como: uau, é tão grande para lidar com ela. Então, por amor e compaixão sua alma diz: “vamos envolvê-lo num pacote e colocá-lo no refrigerador da vida”, e o guarda para mais tarde. E quando você está mais velho e mais sábio a alma sabe quer pode despertar esta peça. Você tenta colocá-la de lado e ela ... começará esta integração única dela, de retorno a liberdade de seu verdadeiro eu.

Então, com um pouco de humor nisso, penso que é uma maneira de considerar o que é um aspecto que é muito difícil. Você está me escutando?

MARISA: Sim ...

NORMA: Porque a criança ... e a coisa graciosa é que a criança crê, eu sei o que é, posso fazê-lo e alma tão amorosa e compassivamente, que está bem aí, diz: “ah, nós teremos a completude, a sabedoria disto um pouco mais tarde”, e nós os criamos, sabia. Cheguei a descobrir, trabalhando com muitos "múltiplos" que um aspecto é criado porque o humano não tem a habilidade, a sabedoria de lidar com a vida, então o que nós realmente temos é o amor de nossa alma que diz: “põe isso distante por ora e lidaremos com isso mais tarde”.

Eu os vejo às vezes como um dos presentes mais compassivos de nossa alma,e assim podemos nos desapegar de nossa viagem de nos tornar humanos. Eu tenho esta sensação, ao trabalhar com pessoas que foram abusadas, pessoas que são múltiplas, pessoas que têm muitas lutas gigantescas bem cedo na vida.

Então deixo que eles façam de modo simples. deixo que façam de modo fácil, somente os liberando por maus um dia e através da respiração e através da compaixão a alma é muito clara: “oh, este humano está disposto agora a começar o despertar, a integração e tudo isso”, e logo, afinal, realmente começa.

Porque as pessoas sempre me dizem: "oh, eu sei muito claramente porque estou fazendo isto”, e temos algumas discussões interessantes porque você ainda está nesta idade desfrutando se sentar no chão para brincar com lápis de cor. Não estou brincando e, quando nesse humor essa alma amorosamente assume que podemos começar a investigar como estou distraído, manipulado e cheio de uma idéia que se intromete e que pode não ser a opção mais sábia para o adulto que eu sou atualmente.
Você quer fazer um comentário?

MARISA: A próxima pergunta que eu faria era ¿por que os criamos? [os aspectos]. E você já respondeu isso muito bem. Isto é quando aas coisas são muito difíceis de se confrontar, quando nós fechamos uma pequena parte de nós mesmos. Assim não se sente tanto a ferida.

NORMA: Isso é, isso é.

MARISA: A próxima pergunta é: Porque criamos uma dimensão para vir e julgar ... e tão difícil ainda fazer isso? Você respondeu um pouco disso ... bem, é como isso se revela a nós, através da experiência de morte.

NORMA: Exatamente, exatamente. E desde que a maioria das pessoas vive com  parentes ou outros adultos e nos primeiros anos os adultos foram muito amorosos ... eu devo ensinar aos meus filhos as regras, me assegurar que comas de boca fechada, me assegurar que não cuspa na comida ... Então, eles estão tão ocupados treinando esta criança que a criança de certa maneira parece esquecer que a alma está bem ali. Eles ficam tão focados em ser um bom, ser apenas o que mamãe e papai dizem, ser muito capazes de ser um humano mental. Entende a ideia?

MARISA: Absolutamente.

NORMA: Então, com frequência, nos primeiros anos, eles podem achar que perderam o contato com a alma compassiva que tem a consciência, a sabedoria. Eu me lembro quando Kuan Yin me disse: “Eu estava esperando que você crescesse, Norma, eu sabia que você quisera muito ter educação, ter filhos, ter todas as aventuras humanas. E só quando você terminasse com tudo isso que nós começaríamos a viagem da alma tomando à frente e aprender o trabalho da alma".

MARISA: Oh, sua última resposta está me quebrando um pouco. Estamos tomando muita informação e muito pouco tempo. Apenas tomemos uma respiração profunda. Isso é o que acontece quando há muita energia. Você está aí, Norma?. (Surgem problemas técnicos).

NORMA: Até onde eu sei tudo deveria estar funcionando. Olá, olá, estou um pouco preocupada.

MARISA: Estou revisando tudo aqui. Vamos tomar uma respiração profunda e estou certa de que Norma vai aparecer de volta. Apenas respira, sinta lá dentro.
Escolhendo ser humano na dureza desta realidade.
Tenho os olhos fechados, um pequeno caminho até nós mesmos, pulsação por pulsação. Para proteger a nós mesmos enquanto damos um passo dentro da experiência, uma respiração de casa vez.

NORMA: Ok

MARISA: Está de volta, Norma? Pode me escutar, Norma? Posso lhe escutar que quiser continuar.

NORMA: Oh, bem. Está bem. Você sabe, os aspectos chaves que dirigem nossas vidas com frequência são as crenças que adotamos de nossas famílias, de nossa escola, de nossa viagem na vida e sem nos darmos conta de que isso é uma crença, não é um fato; é preciso ajudar as pessoas a descobrir o que é uma crença e o que é fato. Então, esses aspectos permanecem escondidos na mente porque, afinal, nós sabemos que mamãe não me diria uma mentira, portanto, eu posso crer em tudo o que ela me disse.
Eu me lembro quando era criança de estar tentando adivinhar porque minha avó sempre dizia: “Não rias de manhã, ou vai estar chorando de noite”.
Isto era uma crença que ela estava me oferecendo. Me recordo muito claramente de pensar: “Eu amo minha avó, mas decidi que não gosto dessa ideia”, então não a adotei como uma das minhas crenças. Ou algo que se converteria num aspecto a dirigir vida.

MARISA: Sim.

NORMA: Isto pode vir desta vida o de uma vida anterior. É surpreendente ver como carregamos aspectos vidas após vidas, mantendo-os limitados, mantendo-os no medo, mantendo-os fechados. Esse é o incrível presente da vida. Nos estão oferecendo tão completamente, de Kuthumi, de Adamus, de Saint Germain, de tantos, tantos mestres nos dizendo: “eu vou parar com toda essa energia nesta vida”.

Esta é como a vida da última limpeza da casa. temos este apoio amoroso para a integração ou o que alguns chamam “cura de velhas feridas", velhas crenças, velhos medos e velhas histórias. E então podemos começar a viver mais completamente com a consciência da alma que tem esperado por nós para que fiquemos livres dos velhos medos.

Posso continuar falando, mas se você me escuta e quiser interromper...

MARISA: A coisa maravilhosa é que você está falando ao mesmo tempo que a pergunta aparece e você está respondendo direto. Eu tenho uma pergunta que minha mente está fazendo e que precisa de certa clareza.
Por que diabos carregamos um aspecto de uma vida para outra?
Quero dizer, isto é o geral?

NORMA: Sim, sim. Podemos fazer isso. Essa é uma grande razão. E, lembre-se, fomos treinados nos primórdios de éons do tempo, sobre o quanto maus nós somos, então eu mantenho a culpa, então fomos treinados sobre carma: “você foi tão mau que seu carma vai te seguir”, e nós cremos nisso, quase como grudando-se a nós. Mas, agora que estamos despertando, conectando com a consciência por nós mesmos, então esta é a grande oportunidade para ainda escutar a sabedoria e a verdade de nossa alma, não as historias da mente. Sim.

MARISA: O que provavelmente nos leva ao seguinte. Estive ando uma olhada na sala de bate papo e estavam falando sobre realmente saber se você pode falar sobre a diferença entre a respiração e a mente, e respirar com seu espaço de sentimentos reais até a barriga.

NORMA: Oh, maravilhoso! Isso é tão grande. Você sabe, tive esta discussão com tantas pessoas ... porque desejam fazer o correto e a mente insiste: “você deve seguir as regras, você deve fazê-lo bem feito”. E, lembre-se, a mente foi criada como esse elemento para nos manter muito servis, e esse foi o presente que trouxe a energia atlante para conseguir a dualidade. Então a mente insiste: “faça o correto ou vai ter problemas”, “você está fazendo isso errado, blá blá”. Todo esse julgamento, sim. Então estamos vendo mais além da mente, nesse espaço puro onde você pode sentir, você pode realmente sentir. A mente cria emoções, mas a alma nos oferece a percepção e os sentimentos com este amor compassivo, esperando por nós.

MARISA: Obrigada. Uma das muitas coisas que as pessoas estão falando agora é: Eu sinto que um aspecto está virando a esquina para mim. E muitas pessoas indo este espaço: Eu sinto algo que vem de fora e é um olhar escuro e frio. Isso é por causa de um aspecto? Não posso me mover afinal por causa de um aspecto. Você pode falar um pouco sobre isso?
NORMA: Ah! Sim, isto tornou-se um problema comum, porque é um jogo maravilhoso de ser vítima. Bem, eu posso escolher que os meus problemas tenham que me dar permissão. E eu olho para eles e digo: “esperem um minuto”. Muitos de vocês, me digam, você é Deus. E agora você diz: "Bem, eu sou Deus, mas eu tenho esses aspectos que estão controlando a minha vida e eu estou tão indefeso. Eu realmente não posso fazer ou não posso criar ou ter dinheiro ou não posso ter um parceiro e simplesmente não posso, eu não posso, eu não posso. "E eu digo: báaaa. Então você está me dizendo que o medo de sua mente é bem mais poderoso do que a vibração de sua alma do poder do Deus que você realmente é”.

Eu tinha um pouco de desafio com isso, com as pessoas dizendo: "Olha o quanto você quer continuar ocultando, o que está sendo fechado, sou como uma criança, então eu só posso ser esta vítima não tenho escolha”.

Então eu convido as pessoas a voltar a dar uma olhada nas palavras que estão me oferecendo e convido-os a perceber: É isso que você realmente quer dizer e quero que você saiba sobre você, você é uma vítima indefesa? E, em seguida, dou um empurrãozinho, quando as pessoas gostam de ter crenças em lugares escondidos.

MARISA: Absolutamente. Eu acho que é porque você sente que alguns  tornam-se clichês para muitas pessoas...
NORMA: Sim, estou de acordo.

MARISA: Você sabe, todo este mal comportamento é um aspecto que apareceu. E devo me assegurar das razões que ocasionaram isso.

Quando estive escrevendo meu último livro, estava conversando contigo,e todos estes tipos de aspectos queriam ser parte da história, só que eu não estava pronta para enfrentá-los e tive que ir a esse ponto de compaixão com essa parte de mim para deixá-los se mover.

Muitas pessoas falaram que muitas vezes, quando fazemos caminhadas, podemos sentir que há algo ali.

A atitude não é sobre ser uma vítima, mas muitas pessoas pensam que tem que por os aspectos em seu lugar, ou eles devem lhes falar para compreenderem a história dos aspectos, para ajudá-los a se mover. Então, você pode falar um pouco sobre isso e também sobre o que é isso de sentir que algo está saindo?
Como podemos... deixe-me usar a palavra 'confrontar' ou ... como o enfrentamos?

NORMA: Eu gosto da idéia de como lhes damos as boas vindas. Então, quando eles parecem de repente. Então, quando eles se parecem com lágrimas de repente explodiram, quando surgem por nenhuma razão é porque um aspecto esteve despertando ou surgem pelo que eu chamo de "integração" e "cura". Se estou disposta a parar a tomar uma respiração profunda e lenta, profunda dentro do centro de mim, estou permitindo à minha alma, a compaixão por mim, o grande romance dentro de mim, a se aproximar para abraçar realmente e verdadeiramente sentir o abraço desta compaixão que diz: “Você é tão maravilhoso, eu estive esperando tanto, tanto tempo para que viesse, estive buscando você e, muito entusiasmado, você veio”. Ela talvez não diga exatamente estas palavras, mas é o que significa: "eu realmente me entusiasmei aqui para poder amar você e convidar você para vir a mim, até estar tão seguro e tão amado além de tudo o que imaginou”.

E rapidamente vou reforçar À pessoa com quem falo que recorde: o anjo que você é, a alma que você é tem um amor compassivo além de tudo. A mente não pode compreender, então convidemos este coração temeroso para que possa vir agora e receber totalmente esta qualidade de amor, esta qualidade de aceitação, esta qualidade de paz cálida e curadora.
É tão genuíno para mim. Eu presenciei tantas vezes a alma de cada pessoa vir abraçar uma peça de velho medo que vinha limitando esta pessoa há muito tempo, mas disposto a permitir amor compassivo, não necessitando escutar a mente que diz: “seja culpado, seja vergonhoso, está errado”. Eu caminho através disso e realmente me enfoco em deixá-lo bater a sua aporta, nesta respiração de um grande romance aqui por si mesmo. Não mais frio, não maio sozinho, não mais com medo. Tão profundamente apaixonado e é um sentimento imenso para mim. E a mente não pode fazer isso, a mente não pode nunca, nunca fazer isso. Porque a alma vai julgá-lo. A mente sempre julga e tudo se torna mais claro quanto mais você abrace isso, mais se abra a esta qualidade de que estou disposta a me deixar ser amada tanto assim.

MARISA: Obrigada. Há algumas questões aparecendo, há uns poucos que parecem ser os aspectos mais obscuros e os aspectos mais destrutivos e o tipo de coisa sobre o quê eu estive conversando no início, na sala de bate-papo.
Estou falando dos aspectos obscuros, quando se sente preso. Falo dos aspectos quando firo ou manipulo outras pessoas, ou sinto aspectos em outras pessoas. Talvez você possa falar sobre porque estes aspectos estão aí. Você conhece o sentimento porque estes aspectos obscuros vão interagir com outras pessoas ... você poderia falar um pouco sobre estes aspectos obscuros.

NORMA: Depois de fazer isso por muitos anos, conheci uma “múltipla” e concluí que os aspectos são todos estes medos, crenças e raiva que ficaram de uma vida passada ou de uma experiência de raiva nesta vida. Essa raiva vai se converter numa fúria que de fato se torna muito destrutiva ... eu não estou brincando.

Nossa própria raiva pode se desenvolver e se tornar tão destrutiva que você, este adulto com quem falamos agora mesmo ... é como gritar aos pais que este aspecto está tão enfurecido com isso que deseja destruí-lo. E o assombroso é ver tanta raiva de si mesmo não consciente naquele que está totalmente com raiva de si mesmo. É muitas vezes raiva de alguém que aparece como uma voz de liderança ou uma voz disposta a aplicar uma regra. A raiva se torna uma energia e eu tenho pessoas que me dizem: “mas isso me dá poder”. E eles não têm a consciência de perceber que esse tipo de poder segrega uma toxina que é muito venenosa e destrutiva para o corpo físico, que o envolve. É o mesmo tipo de trabalho com alcoólatras, que dizem: "então eu fico bêbado e não tenho idéia da vida." E é isso o que aspectos fazem com raiva.
Eles vêm para colocar uma parede negra de raiva que interfere comigo ao enfrentar e tentar aprender novos comportamentos e novos padrões para viver. Então, quando eles dizem: adivinhe o que é esta energia escura? Você está encontrando-se com você mesmo.
Muitas pessoas podem não gostar desse comentário.
Mas acho é a capacidade que temos de, através da mente, crer como a vida deveria ser, como as pessoas deveriam ser e como tudo deve funcionar como eu queria, tudo o que uma criança raivosa começa a construir com a força destrutiva e que a maioria de nós já presenciou. As crianças vão destruir os brinquedos, destruir irmãos e irmãs, animais de estimação. A ira não conhece barreiras. Aqui está a vontade de se dar conta: "Eu sou o criador deste raiva, mas eu também tenho a capacidade de transformar, integrar e descobrir a verdadeira compaixão da alma". Como? Você sabe, ela costuma me dizer com muito amor: "Fazemos uma respiração de cada vez, uma pouco de cada vez, uma respiração de cada vez, esta velha energia de dor que você quer destruir, nós só podemos trazê-la para casa, uma respiração de cada vez. A alma pode fazer isso, você não pode fazer isso se você tentar falar com ela, assim está armazenado na mente, que irá manipular, vai mentir e quer destruí-lo".
O que eu estou falando é sobre fazer as pazes com isso e ver os laços de sua própria raiva, que veio de uma vida anterior. Eu trabalho com uma senhora que seguiu todo um modo de ser discípula e ter raiva de Jesus,"Jesus, você não está fazendo à minha maneira". E essa raiva ela não podia deixar ir, vida após vida, até que a sabedoria da alma soube uma vez a vibração perfeita para a integração que faria. E eu estou feliz em dizer, com toda a sinceridade, que a raiva está muito integrada agora. Você ficaria surpresa se conhecesse hoje esta senhora que eu conheci há 20 anos.
Este é o presente mais brilhante para si mesmo, se você se atreve a ser honesto. Eu posso realmente estar irritado também, mas sou eu, é meu, eu criei e através da liderança da alma e compaixão posso 'des-criar' isso. Sim ..
MARISA: Maravilhoso. Eu tenho uma pergunta interessante na sala de bate-papo, de Mary Ann da Áustria. Quer adicionar uma última coisa que Norma?
NORMA: Não. Se sentem que têm algo que eu estava tentando compartilhar?

MARISA: A pergunta é um pouco mais complexa para Mary Ann. Ela está perguntando: Como mãe eu estou sentindo um grande aspecto da minha filha que quer me machucar e eu estou querendo saber se minha filha tem aspecto que ela criou como mãe.

NORMA: Ela não o criou, mas ela tem um pé no despertar. Recorda que é a filha que você traz de suas vidas passadas para sua cura. Ela escolheu esta mãe porque talvez esta mãe tem a habilidade de apertar os botões, como se diz, e ela quer esse tipo de mãe porque vai trazer uma velha vibração de raiva que tem estado aí há muito tempo. Então ela é a mãe perfeita para apertar os botões.

Mas então é como: Uau! cuidado com o pediu. Então tem que dar um passo atrás e confiar a sua alma e a dela e, talvez, você precise de um pouco de ajuda externa. Você sabe, isto é porque com frequência usamos um mediador, um advogado, um médico, alguém para ficar no meio disso. Porque as emoções da mãe e da filha podem ficar demasiadamente próximas para a abertura interior. Mas a filha traz a raiva no presente poderoso que confiou: “eu escolhi a mãe perfeita que apertará os botões que eu preciso para liberar a dor que tem estado aqui por um longo tempo”. E ainda sua raiva está agora voltada para a tarefa de como destroçar esta jovem menina, esta raiva quer destruí-la e ela a odeia. Mas, lembre-se disso: é por isso que os pais, amiúde, não são aqueles que podem ajudar na transformação disso. Isto é porque frequentemente não temos pais buscando e operando nestes casos, estamos muito próximos emocionalmente para estar dispostos a vê-lo.
Esta jovem com quem trabalhei estava tão destruída! Tivemos que pedir à sua família que permanecesse completamente fora de sua vida por um tempo. É uma opção brilhante de amor para ajudá-la, se fazemos isso. Você não pode, através de sua raiva, realmente, realmente, fazer coisas destrutivas horrendas. E esta jovem vai pensar, especialmente, se ela pode ter uma mãe ao crer: "é tudo culpa sua, eu seria uma boa pessoa se não fosse por você, mãe”.
Isso ressoa como dar a eles o jogo da culpa, amamos culpar alguém.

O que eu descobri é que nós absorvemos nossa própria dor porque nesta vida nossa própria alma sabe que temos o presente da vibração na Terra neste momento, que é a vibração perfeita para ajudar a nos curar.

MARISA: Fabuloso. Vamos a um intervalo comercial e tomemos uma respiração, Tem gente com perguntas ao telefone e voltaremos a elas em seguida.
[O COMERCIAL é transmitido. No comercial Geoffrey Hope sugere aos ouvintes que acessem o site e encontrem o vasto material do Círculo Carmesim www.crimsoncircle.com]
MARISA: Obrigada Geoff, este é o programa “Sentindo-se bem”. Eu sou Marisa Calvi e estou com convidados especiais, Norma Delaney e Garret Afnowsky, que estão falando sobre nossos aspectos.
Temos umas perguntas por telefone e há outras na sala de bate-papo.
Os aspectos causam doenças físicas ou feridas? E podemos curá-las ao integrar os aspectos?

NORMA: Sim, sim, sim, sim, sim, sim. Lembre-se que a raiva contida num aspecto é uma grande forma de dizer: “oh, eu sofri um acidente”. E lembre-se, esta palavra implica: “não fui eu que quis derrubar o telefone. Isto aconteceu acidentalmente, porque eu sou uma vítima destes aspectos”.

Mas o que eu descobri é que os aspectos raivosos tendem com isso a conduzir cegamente para que você se fira a si mesma. Querem que você sinta a dor. Quanto mais você faz a integração, mais podemos descobrir como e porque fazemos isso. E podemos dar voltas nisso, porque recentemente eu estive destacando muito sobre aprender a como me enamorar de mim mesma.

É uma viagem interessante. A maioria das pessoas não sabem como fazer isso. Mas escolher este amor próprio é se focar nesta coisa, permite aos aspectos sentir a nova vibração em seu corpo. E à medida que a sentem, eles estão seguros de integrar-se mais facilmente, mais alegremente. É como: “até que enfim encontrei meu líder, minha pessoa de quem posso depender”. Eles não mudam de trás para frente através da raiva ou do que seja, mas permanecem constantemente amando.

Uma das coisas que quero acrescentar sobre o assunto da mãe e da filha: a filha não está quebrada e a mãe não está mal. A mãe em geral está perdida no assunto de: “eu disse algo mau, eu sou má”.

Oh! Adivinha? Você é deus e eu nunca conheci deus como mau. Então, se você está disposta descobri-lo, você deu a ela o brilhante presente que ela queria para abrir a porta para que assim nesta vida possa ser transformada. Sim.

MARISA: Obrigada. O próximo ponto de discussão é: Somos esse tipo de ir a qualquer lugar, mas precisamos das palavras para ter clareza sobre o assunto. O que exatamente é a "integração"? Por que devemos integrar?
NORMA: Hahahahaha. Para nos liberarmos de ser um robô. Essa é a razão primária, e então viver uma vida livre do medo.

Mas, chegando através de muitas vidas, lembre-se, a vida tem sido uma viagem difícil, evoluindo a partir de experiências muito cruéis até a evolução, e aprender sobre compaixão, fazendo novas escolhas. Tendo novos mestres incríveis que vieram para ensinar a nos elevar para uma clareza mais sábia. Esta nova forma de nos dar conta de como podemos fazer isso, então, isto foi, como você diz, suportar velhas dores, velhos medos, até que despertamos para a verdade de que estou conectado/a à minha alma e minha a alma a eu, juntos/as. Através deste amor compassivo pode haver cura. Quando conseguimos nos curar, podemos obter a sabedoria do quê esta experiência foi realmente. Não é sobre respirar uma vez: "bem, eu respirei uma vez e deveria estar feito".
Toda essa raiva? Você sabe, a compaixão diz: "eu amo sempre". No princípio Kuan Yin costumava me dizer: "vou amá-la de agora e para sempre". 
Sinta isso, a simplicidade da alma dizendo: "vou amá-la de agora e para sempre". Não quando você estiver diferente, ou mudada ou faça o que é certo, mas realmente, compassivamente dando a você conta de tem sido uma viagem cheia de coragem, o viver num corpo humano e somos seres tão apoiados que podemos fazer estas escolhas porque estamos aprendendo a nos amar. Então, não como a comida adequada porque alguém tem um plano de dieta ou uma história mental, mas porque estou muito disposta a sentir o que o corpo está necessitando neste momento de tempo, para esta oportunidade de construir minha própria força interior, meu amor interior para mim .
Eu não quero dar respostas longas, mas espero que tragam clareza.

MARISA: Obrigada. Suas respostas foram maravilhosas, foram absolutamente fabulosas. Há perguntas surgindo no bate-papo. Aqui uma destas perguntas ... Estou buscando uma para responder. Aqui tem uma.
O que acontece com esse aspecto justo antes da realização? Tive umas 22 situações que me permitiram ter esperança. Sempre escuto pessoas dizendo que estão conseguindo equilíbrio na vida, mas outro aspecto aparece. Esta integração não vai terminar nunca e sempre há um aspecto novo querendo voltar para casa?

NORMA: Sim, sim. Eu sou esta vítima ... oh! Estive trabalhando tão duro e o mesmo aparece sempre. E eu rio, não, não rio, parte de mim o faz, mas a chave é se dar conta. Bem ...  eu aposto que fez isso com um ano de idade, um ano e meio, dois anos de idade, dois anos e meio. Quantas vezes você julgou com esta crença reforçada com sua energia? Então agora você a está curando. Isto é como um pedaço de torta de cada vez. Você construiu a torta das crenças, agora tem que estar disposto através da compaixão, através de escutar isso: quanta compaixão mais tenho por mim que me honro, sim, isso foi tão doloroso, e então trazemos este pedaço de dor para casa. Quando tinha um ano e meio e em seguida quando cresceu. À medida que se aproximava dos dois anos, e você se amou o suficiente para realmente escutar este presente que lhe era ofertado e que disse: "vou amar você de agora e para sempre".

Não há limite de tempo para o amor.
Eu não fiz isso aos animais de estimação, dizendo: "Eu te amo pelos próximos 6 meses, é isso, e então agora fiquem em forma".
À medida que você atravessa as mudanças da vida com seus pares, e não é nenhum segredo que Garret e eu passamos por mudanças através de algumas doenças, a chave é: podemos permanecer numa compaixão consciente de que é integração, é transformador, está curando e está ocorrendo em seu próprio ritmo e em seu próprio método. Não há um plano de minha mente, uma mente irada, sempre desejando anunciar: "você deveria fazer desta maneira", e ainda a mente não pode nunca ser o instrumento que assiste sua integração. Só a alma é compassiva. Sim.

MARISA: Outra pergunta que muitas pessoas fazem, elas perguntam a Kuthumi também: A integração alguma vez é concluída?
Kuthumi falou que é constante, que eventualmente se completa mas sempre evolui. Quando alguém chega a amar-se a si mesmo e realmente escolhe estar comprometido com a iluminação ...

NORMA: Sim, sim, sim. Os aspectos ainda vêm porque ...

MARISA: Eles vêm porque quanto mais você faz isso, mais eles querem ser parte disso ...

NORMA: Sim. É como uma festa. Sim, é tempo de festa. Se finalmente se está em equilíbrio, eu desejo ser parte desse equilíbrio.

MARISA: Muitas vezes eles me tiram um pouco de equilíbrio, um pouco, mas posso voltar ao equilíbrio mais rápido.

NORMA: Mais rápido, está a uma respiração de distância, e não estou brincando, é essa respiração profunda e que flui, um siiim, que é tão sólida e eles sentem isso, e eles sabem como realmente é porque têm profundidade e solidez de um profundo "siiim". 
Então não me preocupo com a mente jogando o "preciso terminar", já que a mente não sabe o que vai acontecer depois que você terminar.

O que acontece se você não persegue essa história do coelho de que "tem que ser feito, só tenho uma hora e logo seguir com minha vida?" e se você perguntar à sua mente sobre o que ela vai fazer? A mente não sabe. Escuta isso, medo, a mente cria historias, amiúde tenho pessoas perguntando à mente: "oh, mente como seria isso? E então dizem "eu não sei".
Mas veja como o humano, a história da mente, os aspectos e eu só os convido a eles repararem isso, honestamente. Você acredita na história, mais uma mentira vindo de sua mente e, quando você está mais ocupado se enamorando por si mesmo, todas essas histórias de medo não parecem mais ser atraídas, ou se interessar nem por sua energia nem por eu tempo.

MARISA: Temos uma chamada online e vamos atendê-la. Sim, seu número online é 1351. Olá, Você tem uma pergunta para Norma?
1351 - Sim, eu tenho. Norma você pode falar um pouco sobre vícios como o álcool ou sexuais? Há uma quantidade deles, quando esses vícios têm uma forte ligação, quando as energias de vítima são muito fortes. Que compaixão tomar, apenas para trazer compaixão e coragem, apenas para trazer e amar essa parte de si mesmo? Até que não haja mais esse desejo ... e em especial há uma forte ligação no humano.

NORMA: Exatamente, isso é o que é o vício, aliás. Você está se levando a isso e gostaria de chamar isso por um momento de "raiva de si mesmo" ou "uma habilidade de confrontar a vida que parece muito difícil". É maior do que eu posso lidar. Eu recordo a um dos meus alcoólatras, muito honestamente, dizendo: "eu sei que você está me dizendo que eu perdi meus filhos, minha esposa, meu trabalho, mas estive bebendo tanto tempo que não sei como isso poderia ser". E 'poderia' é a palavra chave aqui, estar sóbrio sem dor; "tinha tanta dor em minha vida que tive que acreditar que este álcool apaga a dor".
Você me segue no que estou dizendo?

1351 - Sim.

NORMA: Então esse homem foi muito honesto e disse: está bem, você não tem que abandonar isso por mim, mais eu estou te pedindo para se dar conta de que eu sou humano e estou tendo uma vida sem nenhuma dor, então isso existe, sua mente diz que não existe, mas estou diante de você mostrando que existe".
E eu o introduzi na respiração porque ele não podia sequer respirar um momento livre da dor.
Isso começou a mostrar a ele, realmente a mostrar a ele que existe.
Não é algo que estou dizendo, ele absolutamente sentiu isso por um momento fora do álcool e ficou maravilhado "uau, eu fiz uma experiência".

O vício é uma raiva poderosa, construído num método tal em que tudo o que posso me focar é esta fúria me destruindo. Por favor, quando escuta isso, não estou julgando você, mas estou tratando que tenha muita clareza ao que alimenta o vício. A raiva talvez venha de vidas diferentes, não importa de onde vem, mas está construída num grupo e talvez tenhamos vivido numa família em que não importasse o que fizéssemos, não poderíamos satisfazê-los, então eles se renderam, colocaram a raiva de lado e foram dentro da vítima: isto é sem esperança, não posso fazê-lo bem, nunca digo nada certo, não posso, então me mantenho adormecido.

O álcool, um dos seus presentes é deixar a gente adormecida. Ou as drogas ... adormecidos. De fato me lembro de trabalhar com grupos de alcoólicos anônimos e eles diziam que necessitavam de um ponto onde nunca deixavam os vícios, as drogas em seu grupo, porque eles podiam mentir mais que o álcool. E vi que essa é uma observação brilhante. A dor é a linha de fundo disso tudo. 
A dor da viagem do individuo e as drogas ou o álcool surgem como forma de medicação. E eles se enfocam no deixar isso ir. É o meu bote salva vida e está salvando minha vida. Parece o barco salva-vidas que eles estão procurando desesperadamente. É isso, compreendem?, o que eu estou compartilhando.

1351 - Estou escutando o que você diz e também noto que tem a ver com desejo de viver, em seguida, que com o vício não é fácil desistir de ser uma vítima. Minha pergunta é: como você cultiva um desejo de viver para tornar-se forte o suficiente para decidir que talvez você possa tomar uma decisão diferente.
NORMA: E parte da sabedoria do grupo que fundou os Alcoólicos Anônimos perceber que eles tinham gana de viver. Eles introduziram o tema de Deus, é como se você precisasse se pendurar em algo maior que si mesmo e que vai ajudar a se encontrar. Eu costumo usar o tema de se conectar com a sua alma; então deixe que as palavras fiquem no caminho, mas sim que surja essa a vontade de, sim, você pode aceitar que não há ninguém maior do que você, esteja bebendo ou na  energia que está sentindo a dor, há uma energia justo aí. Realmente há. 
Através dos anos que usei este método tive alguns com isso e não quero negar isso de maneira nenhuma, mas enquanto usamos alguma forma de alimentação externa, permaneceremos como prisioneiros. Peço que as pessoas saibam que o Deus dentro de você, a alma dentro de você, tem a força, a capacidade de mostrar a você, e a quem você está trabalhando, o caminho para sair da escuridão. Quando comecei a trabalhar com "múltiplos", que se documentou terem 100 personalidades completamente perdidas no vício de ser múltiplos, quando acontece isso não há nenhuma maneira do ser humano ajudar a si mesmo. Eu trabalhei com a sua alma e a alma  sabe muito bem como ajudar a sair desse vício, o vício de ser múltiplo, da garrafa, qualquer que seja, vício de morrer é a chave.
E a alma de cada pessoa que realmente quer viver, e seu trabalho com quem você estiver trabalhando, se eles sabem como se conectar da minha alma para a sua alma, e, então, você tem um lugar para começar uma nova conexão. Mas descobri como trabalhar poderosamente, porque sua alma vai falar comigo e me ajudar a chegar até você para pedir ajuda. Falar de mente para mente não vai funcionar, é onde o vício se torna maior.

MARISA: Obrigada por sua pergunta. Obrigada por ligar.

NORMA: Você está com medo porque é verdade, é o que o vício é uma maneira de destruir a si mesma. Raiva.
MARISA: Estivemos falando sobre aspectos como destruidores etc. É possível criar aspectos que possam nos ajudar e apoiar?

NORMA: Sim, sim. Nós nos divertimos com isso. Na verdade, numa das escolas, Garret deu este belo exemplo para muitos de vocês que o conhecem, é um cowboy com calça azul. Então estávamos em Kauai, na escola aprendendo sobre o que a integração é e o que não é e, de repente, ele ouve uma voz interior, um olhar interior que diz: "Eu não gosto desse look de cowboy". Realmente, ele escutou isso muito claramente e ele disse: "Vou usar calças diferentes." Em seguida, veio a hora do almoço e ele se divertiu  ao descobrir que é este aspecto que ele convidara para o show. Saímos e ele o encontrou e o aspecto disse: "Sim, eu gosto dessas calças. Essas calças são justamente o que eu queria".
Passando o tempo, o show havia acabado e ele estava no avião, e muito diferente e elegante, belamente vestido em shorts e camisa havaiana. E estávamos sentados e alguém perguntou: O que houve com o cowboy? O aspecto disse: " Bem, isso é bom para o Colorado, mas é assim quando eu estou aqui".
Então, esse aspecto o chamou bem na frente dele para notar: "Você pode ser mais bonito se você quiser", e rimos com alegria da brincadeira, e assim ficou disposto a se deixar ver de forma tão grande. E nós tivemos uma celebração desse aspecto e nós apreciamos isso. Se estamos dispostos, sejamos muito grandes aqui em nosso corpo. Então vamos jogar com isso.
Contei a história de quando eu queria aprender a dirigir minha Ferrari e fui a uma escola de corrida e eles foram muito rápidos em apontar as mulheres àquela hora.
Eu vim para aprender a dirigir carros de corrida, e eu posso ouvir essa voz dizendo "oh, sim, nós podemos fazê-lo." Esse aspecto era tão engraçado que eu o ouvi como um jogo e com amor. Então, eu era a única mulher na classe e tivemos que conduzir uma pista de corrida de formula 1 com todos os outros. E o aspecto se apaixonou pela Ferrari, este aspecto queria descobrir uma outra faceta minha sobre todas as crenças a respeito de que as mulheres não podem fazer nada. E eu não estava lutando. Eu estava em pura alegria. Uau. Eu posso brincar com isso! Meu pai sempre dizia: "se quiser fazer, faça"
Você me acompanha? Então esse aspecto, para mim, estava celebrando a alegria, me expandindo a ousar fazer algo tão selvagem e ter grande alegria em cada passo do caminho. E as pessoas nos perguntaram sobre nossas viagens e por que não? Aspectos alegres dentro de nós que estão nos guiando, nos preenchendo tanto com essa alegria que diz que podemos viajar, podemos ensinar, podemos brincar com os outros seres. E eles dizem: você não vai nos drenar isso? E eu digo, "não, porque estamos tão imersos na alegria". Então, quando você tem aspectos alegres que estão sendo treinados com risos e gargalhadas construídos entre eles... Me acompanha? Nos servem completamente.

MARISA: Eu sinto que muitos dos que ouviram isso estão mais interessados ​​no amor-próprio, na alegria e descoberta.

NORMA: Sim, e eles sempre parecem dizer: "Admito, você sabe. Mas eu não sei tanto quanto Norma, eu não sei como fazer isso, mas eu estou disposto que ela venha me mostrar". E esses aspectos do amor que sabem que você é sincero, eles querem jogar mais, se eu estiver disposto a brincar mais  e a alegria se multiplica. É realmente ter vontade, vontade, vontade.
MARISA: Maravilhoso. Eu acho que é uma ótima nota para terminar nossa conversa. Eu disse aqui no início que faríamos alguma respiração durante a entrevista. Mas fiquei tão animada que me esqueci completamente disso. É engraçado, mas isso acontece. E é maravilhoso. Muito obrigada, mas adoraria se você pudesse agora, nos últimos minutos, caso se sinta confortável, fazer uma respiração maravilhosa nesse espaço maravilhoso em que você está falando.

E Norma, eu deixo a você e quando estiver pronta pode fazer a despedida. Então, Norma, se você puder fazer respiração, nós a agradecemos agora ...

NORMA: Obrigada. Obrigada. Eu me sinto muito honrado que você me peça isso, porque para mim o que você está pedindo é o que eu compartilho com grande compaixão, que quer tanto fluir. Então eu convido você, se você estiver disposto a receber. Eu muitas vezes exorto as pessoas a deitar-se, descansar em algo confortável embaixo de um cobertor para se sentir seguro. Porque, então, enquanto isso, nós permitimos que esta energia flua através de nós, alcançando e passando toda a felicidade e o  amor que deseja compartilhar, então você está disposto a respirar, respirar de seu nariz até embaixo, até o centro de você. Porque a barriga é este grande templo, a casa de sua alma que é alegre, apenas esperando para brincar com você. Então, enquanto você respira profundamente para dentro e, em seguida, permite a respiração e expiração, exalando energias antigas que têm sido utilizadas e esgotadas e estão prontas para ser liberadas. Você está disposto e permitir que possa ter as novas e liberar as velhas? Assim, facilmente, você pode receber e em seguida liberar.
Muito parecido com as ondas chegando e que querem beijar a costa. Você está disposto a deixar essa respiração sair pelo nariz lá para baixo, no centro? Você quase sente sua alma e a alegre celebração pode ajudar a liberar todo velho, ele está cansado. Sim. Então recebe o novo e libera o velho. Recebe o novo e libera o velho. Sinta esse ritmo. É a alegria das ondas novas vindo refrescar as praias, a respiração traz o novo, traz as energias maiores, para encher você, alimentá-lo e transformá-lo. E logo, enquanto expira, alegremente expirando, sabendo que está me liberando, liberando para que possa ser mais de mim em celebração. Eu recebo e libero. Eu recebo e libero. É um caso de amor, um romance na respiração, romance no ritmo, esse grande amor vindo em cada respiração. Uma respiração de cada vez, uma respiração de cada vez, fluindo até embaixo, dentro do núcleo, o núcleo de você, o núcleo de você, onde a quietude vive tão sonolentamente. E logo você se dá conta de que é tempo de expirar e liberar energias que estão cansadas e foram usadas, que estavam aqui. 

Recebendo e liberando, recebendo e liberando. Às vezes, podemos pensar neles como lobos, leões, alguns lobos grandes e grandes. O derradeiro caso de amor entre o humano e o divino, que flui suavemente como uma inalação e  exalação profundas. Inspirando e expirando através da alegria. Em seguida, os lobos se tornam mais doces e o romance se torna mais profundo, de novo e de novo, em todos os momentos, tão fácil, tão doce. Em seguida, o ritmo, sim, oh, sim! querida alma, oh sim! Estou disposto a receber amor. E a alma sorri e diz: Oh, sim! Estou disposto a receber tudo o que você libera para mim, num ritmo que leva você a uma liberdade além de tudo o que a mente pode compreender, este grande, grande caso de amor.
Obrigada ... por me deixar respirar com você hoje.. Obrigada.

MARISA: Muito obrigado, isso foi muito belo. Que grande maneira terminar a conversa de hoje em nosso tempo juntos. Foi tão maravilhoso e sei que temos mais clareza sobre o conceito de "Aspectos e Integração". Obrigada por compartilhar hoje, e obrigada a Garret e aos seus animais de estimação. O seu espaço sagrado.

Como disse antes, Norma e Garret são também anfitriões da AZ e vocês podem assisti-los em seu próximo show.

NORMA: É na próxima quarta-feira.

MARISA: Fabuloso! Na quarta-feira você vai sintonizar. Será muito parecido com a discussão que temos hoje e que também irá ter respirações maravilhosas. Podem visitar o site www.compasionalbreath.net onde há um monte de material para escutar e assistir, como num pequeno santuário, se têm tempo e força. Respira de volta e há informação sobre os próximos  webcasts, há links sobre os livros, inclusive os de Garret, que eu altamente recomendo. Também você pode agendar uma sessão privada com Norma que é algo que vão amar, ela vai ajudar você a chegar à clareza, ela pode ajudar e facilitar a você para ir através dos padrões que te mantém pequeno.
Assim que muito obrigada. Obrigada por estar aqui conosco.

NORMA: Obrigada.

MARISA: Você também pode checar meu site newenergyrising.com, está em construção no momento, mas deve encontrar uma maneira de entrar e pode encontrar mais livros ou seções Kuthumi. Recomendo que assistam aos shows na AZ, online. Sou, se quiser ouvir este show de novo faça o login e o ouvirá novamente em outcast. E temos quase 3 anos de shows para explorar, então, por favor, faça isso. Um dos shows que recomendo é "Ancient Wings" com Robert Theiss.
Kuthumi e eu tivemos um show fabuloso esta semana porque Kuthumi e o Arcanjo Miguel responderam perguntas juntos. Isso foi realmente maravilhoso. Por favor vejam no Outcast agora, o novo episódio de "Sentir-se Bem", é sexta-feira, 11 de abril. O mestre Kuthumi estará no ar de volta. Esse dia gostaria que se unissem a nós.

Então até lá. Obrigada por sintonizar-nos e pelas maravilhosas perguntas que ajudaram a mover a conversa. E nos vemos na próxima vez.  




NOTA: Os shows da AZ são gratuitos. Se quiser colaborar com a manutenção da estrutura da  AwakeningZone.com podes fazer uma doação em:
http://store.crimsoncircle.com/p-3928-awakening-zone-support.aspx

No hay comentarios.: