martes, 2 de septiembre de 2014

(Portugues) "Padrões, Mudança, Aceitação, Confiança e Permissão! - Kuthumi Lal Singh por Marisa Calvi





Padrões, Mudança, Aceitação, Confiança e Permissão!

Apresentando Kuthumi Lal Singh
 


canalizado através de

Marisa Calvi

assistida por
Joep Claessens  

Fonte: www.AwakeningZone.com - Copyright: CrimsonCircle.com



traduzido por
Jana de Paula
 v

Esta canalização foi originalmente transmitida em  www.awakeningzone.com

Para ouvir o áudio completo do show acesse  

Marisa e Kuthumi ficam felizes que esta canalização seja traduzida e compartilhada, sem que haja cobrança em dinheiro ou taxas de qualquer forma e sejam dados todos os créditos da fonte.

© Marisa Calvi 2014




MARISA: Olá a todos, em qualquer parte do mundo estejam. Vocês estão na Awakening Zone, uma rede de rádio internacional via internet, dedicada à nova consciência e dedicada a apoiá-los a descobrir mais sobre quem vocês são. Meu nome é Marisa Calvi. e eu venho até vocês numa adorável e fresca manhã de inverno em Sydney, e este é o show que eu chamo "Sentindo-se Bem", porque aqui nós celebramos a vida na Nova Energia, abraçando-nos como seres criadores e criando a vida que nós realmente escolhemos e, ainda, fazendo isso com tanta diversão, graça e facilidade que nada mais pode acontecer além de nos sentirmos bem.

Então, hoje meu convidado é Kuthumi e isso também significa a alegria de ter meu co-anfitrião, Joep Claessens, reunindo-se a mim de todas as formas, do Colorado. Assim, bom dia, Joep, ou eu devo lhe dar boa noite.

JOEP: Sim. Bom dia para você. Olá todo mundo. É muito bom estar de volta ao show.

MARISA: Joep, eu penso que devemos começar logo. Kuthumi tem muito sobre o que conversar. Há uma pergunta muito ... uma espécie de pergunta entrelaçada na sala de bate papo hoje e, quando dei a primeira olhada nisso, bem, eu serei muito honesta com você... Eu não quis respondê-la, porque nós meio que a respondemos na canalização anterior de Kuthumi. E, você sabe, a adorável dama, ela é muito sábia muito mais sábia do que ela própria se considera e ela realmente respondeu sua própria pergunta.

Mas, isto de fato trouxe algo para mim, algo que eu tenho avaliado por vários anos, eu tenho olhado para isso através de mim mesma, porque eu observava o mesmo nas outras pessoas. E esse é o modo como criamos padrões nas nossas vidas que irão repetir-se a si mesmos e, mesmo que não gostemos deles, mesmo que saibamos que não estão servindo nossa iluminação ou nosso despertar, continuamos a repeti-los. E geralmente sentimos como algo que nos pertence eu vou usar a palavra "controle" sobre o qual não temos controle e que nós, realmente, não podemos mudar. E, algumas vezes, mesmo quando elevamos nossa consciência sobre o padrão, ele ainda acontece. É também a razão de com frequência nos sentirmos sem controle sobre isso.

Então, tenho conversado muito sobre isso com Kuthumi, sobre como isso vem através de mim e de como eu tenho observado o mesmo em outros, e eu pensei, quando esta questão surgiu hoje, que era para que fosse destilada, sobre a verdadeira essência da pergunta. Por que eu não quebrei esse padrão? O que é isso que eu tenho que mudar?

Então, mudança será uma outra parte de nosso tema hoje. Padrões e mudança e resistência. Estas serão algumas grandes palavras hoje. Eu penso que elas serão o título do show.

Então, eu vou entrar na respiração. Vamos entrar nisso com Kuthumi. Encontraremos tempo para as perguntas ao longo do caminho. Eu adoraria que as perguntas pudessem realmente refletir isso. É claro que nós não vamos, você sabe, não será o bastante para tirar você do ar. Mas eu acho que você provavelmente trará este tema, de qualquer forma. Eu acredito que nós teremos um grande show e isso tenderá a ser uma grande energia para todos nós, a de mergulhar, de realmente, realmente penetrar em nós mesmos e realmente dar uma olhada nos padrões, mudança e resistência. Excelente.


Então, Joep, se você puder conduzir alguma respiração para nós, veremos o que Kuthumi irá dizer.

JOEP: Certo. Vamos lá. Certo, pessoal.

Vamos tomar uma respiração profunda por todo o caminho até a barriga. Apenas por um momento traga a energia para você. Onde quer que esteja, se está sentado, andando por aí ou, ainda, deitado, apenas sinta sua energia por um momento.

(pausa)

Sinta a intensidade da energia que está circulando, justo agora, nestes dias. E apenas respire de volta ao seu equilíbrio, de volta ao seu centro.

(pausa)

Para todos os que permitirem se abrir abrir seus sentidos, abrir seus sentimentos e deixar a energia de Kuthumi vir ainda mais perto e brincar com você.

KUTHUMI: Hum. Namastê. Obrigado, Mestre Joep. Eu não poderia ter escolhido as palavras mais perfeitamente do que você.

Namastê a todos. Eu sou Kuthumi. Eu sou iluminado. Eu Sou o que Eu Sou, justo aqui, justo agora, em tão profundo amor por mim mesmo e isso é tão bom quanto parece. Ahh!

Estou muito excitado de que todos vocês tenham convidado o tema de hoje. Foi agradável. Marisa ficou um pouco preocupada. Ela tem me perguntando nos últimos dias, Kuthumi, sobre o que vamos falar? E eu não quis responder. E ela finalmente entendeu. Irá acontecer no momento. Irá acontecer no momento e com a energia que nós criamos juntos aqui, como um grupo, hoje, esteja você ouvindo agora ou depois, quando for atraído pelo título do show que será adicionado mais tarde (Kuthumi ri)

Nós iremos fundo em nós mesmos hoje, porque iremos dar uma olhada nestes padrões com os quais estamos jogando. Por que nós criamos padrões? Por que nós criamos até mesmo uma consciência do padrão? Por que nós queremos mudá-los? Por que nós resistimos à mudança? E, para ser honesto,as respostas para estas questões são muito profundas e íntimas e pessoais para cada um e todos vocês, mas há uma essência que perpassa tudo isso.

É um tempo fabuloso para a consciência de saber que você é o criador da sua realidade, que você pode ir e criar qualquer tipo de vida que escolha. Mas, ainda assim, quando você olha para trás na sua vida, com frequência este sentimento de criatividade desaparece. Você olha as dificuldades, o abuso, os tempos duros e uma pequena voz vem: "Como eu pude criar isso? Se eu sou tão grande e glorioso e maravilhoso, por que eu criei isso? Se eu criei isso, devo ser um criador imperfeito. Eu não devo saber como fazer isso direito, porque se eu fosse tão grande quanto Kuthumi ou Adamus ou Tobias ou os arcanjos” ou o que mais você aspire ser, "se eu fosse tão grande quanto eles, com esta infinita sabedoria que eu acumulei pelas eras afora, por que eu iria criar isso?" E a resposta é simples. Você criou para sua experiência.


Então, para começar hoje, eu quero que todos nós caminhemos através da compaixão por tudo o que vocês criaram. Os tempos horríveis, os bons tempos, os tempos difíceis, o desafio, a recompensa.

Sua alma não se sentou com você agora, dizendo: “Não é triste que tenhamos feito isso? Não poderíamos ter feito de outro jeito, se fizéssemos de uma maneira diferente?" Sua alma apenas abre os braços e diz:"Uau! Veja tudo o que você criou". As maravilhas das profundezas, o contraste, os momentos que realmente fizeram você ir em busca de algo melhor.

Vejam, muitos de vocês criaram estes tempos profundos, escuros, os tempos desafiadores, porque isso realmente os força a se questionar: "Certamente haveria outro caminho melhor. Certamente não foi por causa disso que eu vim para este planeta, para experimentar isso". Esta é a profunda pergunta que emerge de todos de cada um de vocês que está ouvindo agora.

Eu sei. Eu ouvi - eu fiz a mesma pergunta a mim mesmo. Por que? E, certamente, quando você diz coisas como porque, isso cria uma resposta. E a resposta tem sido uma bela e longa jornada para descobrir-se a si mesmo, para ter a lembrança que você é Deus também, de que você é um criador.

Respire com isso agora.

Eu quero que todos vocês façam um quadro e imaginem sua alma, este ser belo, infinito, gracioso, sábio e imaculado. Imagine esta alma assistindo ao pior momento que você pode imaginar nesta vida e imagine que ela está assistindo com consciência e admiração e respeito e compaixão.

(pausa)

Agora sua alma não é algo fora de você. Sua alma é você. Então, agora, ofereça a seu ser um olhar para tudo o que você criou com respeito e admiração, com esse respeito e essa compaixão. Não houve nada, nunca, que você tenha feito que tenha sido errado ou defeituoso ou incorreto. E esse, meus caros, é o maior padrão no qual vocês trancaram a si mesmos. "Eu não tenho feito isso direito". E essas vozes que ficam repetindo isso para você são o que mantém a energia neste padrão que impede a mudança.

Se eu perguntar a Kuthumi como fazer isso direito, então eu vou saber como fazer isso direito. Se Kuthumi nos diz como fazer isso, então nós saberemos como fazer isso. Então eu acho que, se você percebeu, a única coisa que eu vou dizer que você precisa fazer é abraçar a sua conexão de alma, amar a si mesmo e realmente escolher esta vida em graça e facilidade.

Então, quando se destila a essência de porque se mantém um padrão, é por isso, porque por muito tempo você esteve dizendo a si mesmo: "Eu estou fazendo isso errado. Eu tenho feito isso errado e então eu vou fazer isso errado" (Kuthumi ri). E se este é sua crença de base e esta é sua energia de base, então sua realidade simplesmente refletirá você de volta, porque se esse padrão lhe sobe à cabeça de novo isso faz você se questionar a si mesmo, então você completou e validou tudo isso através do processamento. “Oh! Veja, eu ainda estou fazendo isso errado. Se eu estivesse fazendo certo, isso não teria acontecido de novo". Hah!

É uma ótima maneira de minar sua lembrança de que você é Deus também. É uma bela maneira de mantê-lo duvidando de sua criatividade. É parte do projeto desta Terra – e nós falamos sobre isso antes – é parte de seu projeto nesta Terra, que você tenha vindo aqui e criado esta dimensão com um monte de energias que foram puramente desenhadas para ajudá-lo a esquecer que você é um criador. Isto leva você às profundezas da experiência, porque sem isso você teria vindo aqui para ser um xamã ou sacerdotes e sacerdotisas e curadores e professores. E imagine se o mundo inteiro estivesse cheio apenas de xamãs e professores. Onde estaria a experiência? Isso é uma grande experiência. Todos vocês dariam voltas nisto, mas então não teriam tido vidas como saqueadores e déspotas (Kuthumi ri).

Mas tome um tempo para respirar agora e realmente honrar esta energia de “Eu tenho feito isso errado. Eu estou fazendo isso errado, eu vou fazer isso errado". Isso não é seu. Isso não é seu.

Você despendeu vida após vida sendo levado a acreditar que isso é seu, mas isso não é seu. E a coisa maravilhosa é que no minuto em que você permite a si mesmo esta lembrança, você pode deixá-la ir. Você pode deixá-la ir. "Esta crença não é minha. Esta crença é simplesmente a energia da dimensão na qual estou. E enquanto eu respeito e honro isso pelo o que isso me permitiu em outras vidas, nesta vida eu vim para lembrar que eu sou Deus também, que Eu Sou o que Eu Sou. Eu estou além destas crenças e dessas leis, porque eu sei que elas não são minhas".

Como é maravilhoso que isso comece com essa compaixão e respeito e admiração por tudo o que você foi e tudo o que você é. Isto é o que vai torná-los livres. Isso é o que vai torná-los livres.

E através dessa liberdade, através dessa liberdade, é quando você realmente, realmente, realmente faz escolhas, porque quando você faz as escolhas e ainda está neste espaço de "Eu estou fazendo isso errado; eu tenho feito isso errado, portanto, eu farei isso errado", suas escolhas não têm espaço para realmente se expressar e expandir. Suas escolhas serão empurradas para dentro dessa energia e terão que estar conforme esta energia.

Então, é por isso que muitos de vocês dizem “mas eu fiz a escolha. Eu escolhi esta mudança. Eu escolhi minha abundância. Eu escolhi minha saúde". Mas nos níveis subjacentes tudo isso ainda é "eu tenho feito isso errado, eu estou fazendo isso errado e, portanto, eu farei isso errado", essa escolha irá simplesmente... essa escolha vai simplesmente dobrar e redobrar isso até que validará essa crença e essa lei.

Respire com isso de novo. Eu Sou o que Eu Sou, bem aqui, justo agora em muito amor por mim mesmo, muito admirado pelo que eu criei, muito admirado de que eu sou agora, em maravilha e graça e respeito e compaixão, e isso me torna livre para ser mais disso. Isso me torna livre para criar em alegria e graça e facilidade e, sim, em abundância e equilíbrio.

É tempo de deixar ir a velha história de que "eu estou fazendo isso errado, eu fiz isso errado e, portanto, eu farei isso errado". Não há confiança e aceitação e permissão nisso. De fato, isto é o exato oposto. “Eu aceito tudo o que eu tenho sido. Eu confio em tudo o que eu sou e permito tudo o que eu vou ser". Isto é uma história e um sistema de crença muito mais agradável para querer que vá na sua cabeça.

Mas, vamos um pouco mais fundo agora. Vamos um pouco mais fundo. Nós fomos até essa energia de base agora, o que é maravilhoso. Vamos dar um passo um pouco mais próximo para o que está acontecendo com essa energia linda, agora definida lá para nós.

Então, eu tenho esse padrão e eu sei que esse padrão surge e eu quero mudar isso. E isto está se tornando algo de muito honesto com você mesmo. Há alguns anos, nós fizemos todos vocês realmente olharem para a questão. Você escolhe viver? E, quer saber, pergunte isso a si mesmo de novo, agora mesmo. Não é uma má ideia refazer esta pergunta a si mesmo, sempre aqui e agora. Eu sei que muitos de vocês realmente se comprometeram a responder a esta questão, mas é realmente bom dar uma atualizada. Você escolhe viver? Porque esta é uma outra energia de base que toda sua inteira realidade e vida irão refletir.

E vocês todos - e eu sei que a maioria de vocês ouvindo agora diz, “sim, quando eu escolhi isso há dez anos, 15 anos, cinco anos, eu compreendi isso. E sabe, Kuthumi, no minuto em que você me perguntou isso, eu senti isso de novo. Eu senti que a minha resposta é sim".

Então, agora vá perguntar a si mesmo, o quanto você está escolhendo viver?

Este padrão – Eu sei que todos vocês tiveram um padrão particular. Vamos apenas focalizar em um. Neste padrão que questiona - por que eu não posso deixar isso ir? Por que continua aparecendo? Eu sei que eu sou Deus também. Estou escolhendo viver. Eu quero uma vida de facilidade e graça e alegria. Por que este padrão ainda surge?

E você sabe, a coisa mais bonita é que um monte destes padrões, nós tentamos empurrá-los para dentro – eu vou usar o termo ponto cego, e este é um termo que – é um termo de direção, que muitos de vocês devem conhecer, ponto este que sempre está lá quando você está dirigindo, mesmo com os espelhos e com todas as janelas, um ponto que você não será capaz de ver, a menos que você realmente vire e olhe diretamente para ele.

Então, muitos de nossos padrões, nós os colocamos nesse ponto cego. E nós fazemos isso, porque é um tipo de lugar de se estar inconsciente. É um lugar onde, "bem, eu não preciso - se eu não estou consciente disso e se não posso ver isso, eu não tenho que lidar com isso".

Assim, para muitos de vocês, os padrões sobre os quais vocês realmente estão pensando bem agora, são realmente apenas os padrões que você tem puxado nessa consciência, que você tem puxado em sua visão frontal, o que é ótimo, porque significa que são aqueles que você está pronto para deixar ir.

Então, eis a coisa maravilhosa também, que é ao trazer um padrão para a sua consciência, é porque alguns outros poucos que ainda estão tipo no ponto cego, estão esperando que você o limpe –  esperando que você limpe este, para então eles terem a sua vez.

Não deixe que isso o intimide. Não deixe que isso faça com que você se sinta tipo, “Oh ótimo, isso é uma espécie de integração. Eu integrei um dos aspectos e aqui há mais vinte na fila". Esta é a diversão agora da expansão desta consciência. Esta é a diversão de brincar mais e mais com esta consciência.

Assim, o padrão que você tem na sua frente agora, você pode realmente olhar honestamente para ele e dizer, "Esta é a forma como isso está me servindo?" Foi dito a você muitas vezes que a única razão de você manter um jogo ou um padrão é porque isso serve você, e isso é bem verdade. Se eu continuo criando isso, em que isso me serve?

Agora muitos de vocês estão dizendo "Isso não me serve mais, porque eu não estou escolhendo essa vida" e isso é bem verdade. Isso é bem verdade. Então, estes de vocês que estão olhando para isso pela primeira vez, vocês estão indo ver que a resposta será porque isso me torna pequeno. Isso me impede de absolutamente aceitar e permitir tudo o que Eu Sou. Está basicamente reforçando a crença de que eu não tenho feito isso direito; eu não faço isso direito; eu nunca farei isso direito. Isto simplesmente impede sua confiança e sua aceitação e sua permissão. É o porquê de todo o padrão retornar, não importa o que seja.

Então, você pode respirar com esse padrão agora e agradecê-lo? Agradecê-lo por ser criado em sua realidade. Agradecê-lo por lhe servir na validação e aplicação e confirmação dessas crenças antigas. E isso vai libertá-lo.

Agora, eu sei que muitos de vocês pensam "eu já fiz isso, então por que é que ainda vem?" Pois é, um monte de vezes ainda vai aparecer. Nós falamos na vez passada sobre o DNA em seu corpo. Ele está aqui e está padronizado e programado para fazer certa coisa para você. Assim, um monte desses padrões são realmente como pequenos programas energéticos, que você configura. É quase como um programa de computador. Você meio que tem que desinstalá-lo.

E infelizmente, diferente de um computador, você não pode apenas desinstalá-lo e ele some. Ele ainda vai querer aparecer de vez em quando e, então, você simplesmente faz a mesma coisa. Você respira com isso. “Certo, aqui está isso mais uma vez para eu liberar, porque eu aceito tudo o que eu tenho sido. Eu confio em tudo o que eu sou e eu vou permitir tudo o que eu posso ser". Muito parecido com quando você vê surgir um aspecto; e realmente os padrões são apenas aspectos de qualquer maneira. Você respira com isso. Você honra tudo isso que permitiu você, por tudo o que isso mostrou a você, por tudo o que o ensinou. E você respira com isso e o deixa saber que você está escolhendo mudar. Você está escolhendo mudar.

O que nos leva à nossa próxima pequena parcela energética. Mudar. Por que resistir tanto à mudança? Eu sei que você vai dizer que você quer mudar, mas você realmente quer mudar? Então, é isso, antes de tudo.

Vamos destilar a energia direto para baixo. Escolher mudança e verdadeiramente querer mudança são, com frequência, coisas muito diferentes para um humano. "Eu escolho mudar isso" e, então, esta pequena voz entra em ação "Mas, se nós mudarmos isso, nós não sabemos com o quê isso vai se parecer. Se mudarmos isso, eu não sei o que eu vou ser. Se nós mudarmos isso e ficar pior?"

Aceitação, confiança e permissão. Há presentes tão imensos, tão inconcebíveis para você. Por que é tão duro se presentear com eles? E vamos voltar a isso, que é apenas a velha programação.

Eu vou citar uma das minhas frases favoritas de Joep. “Vocês tem sido Mestres da velha porcaria por muito tempo. Tenha alguma diversão sendo Mestres da nova porcaria". E realmente é isso. Eu tenho brincado com essas coisas por muito tempo. Eu sei que não é bem assim. Eu sei que não isso não ressoa muito com quem eu quero ser e eu sei que não ressoa com minha absoluta aceitação do criador que eu sou. Então, por que ainda me aferro a isso? Por que temer deixar isso ir, quando isso pode ser substituído por algo ainda melhor?

Veja, a coisa é que esse medo de “se eu paro com esse padrão e isso é substituído por algo ainda pior?" Mas, verdadeiramente, quando você está vindo deste lugar de consciência, quando você está vindo deste lugar de "eu escolho viver e verdadeiramente escolho mudar isso e eu posso respirar isso profundamente e dizer 'Eu Sou o que Eu Sou'", isso ordena as energias a servirem você. Por que diabos elas irão criar algo que não ressoa com isso? Por que você como um Mestre não dá um passo adiante e escolhe criar com essa consciência e não tem isso lhe servindo? E eu posso ouvir você dizendo: "Porque eu já fiz isso e não funcionou".

E é aí onde sua mente precisa vir ao equilíbrio. Sua mente quer algo para medir. Sua mente quer uma reflexão do que você está fazendo energeticamente e, algumas vezes, isso apenas não irá acontecer. Algumas vezes, você escolherá esse novo emprego e você irá para a entrevista e pensa que fez tudo certo, e você não vai ter sucesso nisso. “Oh! Eu devo ter feito alguma coisa errada. Lá vamos nós de novo. Eu realmente não sou um grande criador, porque senão eu teria conseguido esse emprego e isso teria acontecido de maneira fácil e rápida e blá, blá, blá". Ei! Talvez esse emprego não iria servir você.

Talvez você tenha clareado este espaço para permitir que o emprego perfeito venha.

Esta absoluta confiança. Mesmo quando as coisas não aparentam ser muito graciosas ou fluidas, você retorna à energia do Eu Sou e dessa aceitação e confiança e permissão, então você verá isso como realmente foi.

Inspire profundamente. A história de "eu tenho feito isso errado, eu estou fazendo isso errado, portanto eu vou fazer isso errado" não é sua. Não é sua . Tempo de inspirar isso como os Mestres que vocês são e dizer "eu aceito tudo o que eu tenho sido. Eu confio em tudo que eu sou e eu permito tudo o que eu posso ser".

A velha programação não é sua e, sim, ela ainda quer pipocar. Ainda quer pipocar e fazer você pensar que não está fazendo isso direito; e é quando você toma essa respiração novamente. "Eu Sou o que Eu Sou justo aqui, justo agora em profundo amor por mim mesmo e isso é tão bom quanto parece".

Parte da diversão de ser humano é sentir a resistência de ser o grande Deus que você é. Tempo de trazer isso ao equilíbrio. Recuse o que não é seu. Possua o que é e deixe-o ir e criar uma vida mais maravilhosa para você.

E mesmo que não pareça que isso reflita essa grandiosidade e majestade, retorne à essa lembrança de que esta é a alegria de ser o humano divino vivente. Eu me diverti voltando para mim mesmo, voltando para tudo o que eu sou para dizer a esta dimensão, a esta realidade "eu jogo pelas minhas regras. Sua programação não é  para mim. Eu honro você. Eu respeito você e admiro tudo o que você trouxe à minha vida. Mas agora é assim que eu faço - com aceitação por tudo o que eu tenho sido, com confiança por tudo o que eu sou e com a permissão de tudo o que eu posso ser".

Respirem profundamente, meus queridos.

É tão fácil tornar isso mais complexo. cada vez que você escolhe voltar para esta conexão de alma, esta glória e imaginar que o Deus que você é saiu de Tudo O Que É para explorar tudo o que você podia ser. Ahh! Não há nada mais maravilhoso que isso. Não importa que seu mundo humano pareça querer atravessar você ou refletir você ou dizer a você quem você é, não há nada mais maravilhoso que isso

Ahh! Respire profundamente.

E eu acredito que com isso nós podemos ter algumas perguntas. Joep, nós queremos tomá-las agora?

JOEP: Certamente.

CHERYL: Oi, aqui é Cheryl.

JOEP: Oi Cheryl.

KUTHUMI: Ei Cheryl!

CHERYL: Eu tenho uma pergunta sobre antidepressivos, se há outros você sabe, eu quero dizer, eu tenho ouvido alguns outros, você sabe, seres iluminados, falando sobre isso e eu só estou querendo saber porque eu estou nos antidepressivos e minha família teve uma história real. Meu pai cometeu suicídio. Meu irmão cometeu suicídio. Então tem muita doença mental na minha família.

KUTHUMI: Certamente.

CHERYL: E eu só estou querendo saber.

KUTHUMI: Você sabe, eu sempre digo que você cria em sua realidade o que você precisa para apoiá-la. Então é por isso que eu nunca vou dizer às pessoas para evitar medicamentos completamente, porque você não iria criar isso em sua realidade, se isso não estivesse aí para atendê-la de alguma forma.

Mas isso traz de volta as energias de como você se envolve com isso. Se você encara os antidepressivos como algo que você toma para se amar e se apoiar na volta ao equilíbrio, então isso é uma coisa maravilhosa. É quando as pessoas vêem a medicina como algo para corrigi-los, e, em seguida, adquirir confiança em si mesmo sobre isso, ou que eles podem segurar um comprimido branco minúsculo por um tempo e realmente dizer honestamente à pílula "você é mais poderosa do que eu …" então isto está em desequilíbrio. Mas, quando você, como um ser consciente, pode dizer "eu compreendo que tive um desequilíbrio através de mim no momento e eu quero voltar - eu escolho voltar - ao equilíbrio com minha consciência, com minha conexão com minha divindade, e este é o momento em que sinto que isso vai me ajudar a obter este equilíbrio", então é maravilhoso.

CHERYL: Certo. Ótimo. Isto é um alívio para mim, porque é algo que - eu quero dizer, eu sinto que isso me mantém em equilíbrio e me apóia em meu crescimento e, você sabe, em direção à iluminação. Então, sim.

KUTHUMI: Absolutamente. Isso é lindo. E, enquanto você não está fazendo isso e ainda se sentindo uma vítima em relação à pequena pílula branca. Você sabe, toda vez - e cada vez que você tomar a pílula ou o que quer que seja, a pequena cápsula, qualquer coisa dessas, que seja capaz de apenas segurá-la por um pequeno momento e tomar um fôlego e dizer obrigado.

Não apenas agradecer à pílula, mas agradecer muito a você por ter esse apoio. Eu sei que você não é mais poderosa do que eu, e eu escolho tomá-la como esse amor e apoio para o meu equilíbrio.

Uma outra coisa que eu quero entrar é na história da família que também é muito, é que, como você está adquirindo sua consciência e seu crescimento, como você fala, é para realmente se lembrar que você não tem que comprar sua história para que essa seja, agora, a sua história.

CHERYL: Hã, hã. Certo
.

KUTHUMI: Então, toda essa ideia é tão… você sabe, com frequência nós ficamos - é tão fácil acreditar que porque minha mãe teve câncer então eu deverei ter esse câncer, porque isso é o que a medicina me diz. Certo. Porque todo mundo em minha família teve esse desequilíbrio, eu sou predisposto a isso porque eu carrego sua genética. Isto realmente se transforma numa pequena história, também.

E eu adoraria sugerir também que se você está levando isso ao equilíbrio e está tendo o crescimento a que se referiu, então você diz que a história de sua família não é também a minha história. Porque, você sabe, como parte de seu despertar, seu DNA pode apagar o que é parte do desequilíbrio, realmente, em você.

Então, você pode realmente decidir que eu realmente honro minha família por tudo o que eles escolheram como experiência e estou me tornando parte desta experiência também. Mas eu posso escolher liberar esta parte da história agora.

CHERYL: Certo. E quando eu sei que deixei de ir na história para onde voltei, você sabe, o equilíbrio com o meu corpo?

KUTHUMI: Você sabe, você está se tornando tão sensível e em sintonia que você vai saber. Você nem vai precisar perguntar a ninguém. Você vai sentir isso. E você pode sentir que você pode sair da medicação, mas você vai sentir que há momentos em que você precisa voltar atrás, temporariamente.

E esse é o constante checar sua própria energia. E quanto mais você checa isso com você mesmo, como estou me sentindo hoje? Como é esse sentimento? Como é que está mudando?

E a coisa maravilhosa é, também, não é apenas o se observar para ver, bem, onde você está, onde está? Porque cada vez que você faz isso, também, você está realmente expandindo a sua conexão com a capacidade inata de se comunicar com você mesmo, o que realmente tipo que a sintoniza de forma ainda mais fina.

CHERYL: Hã, hã. Certo... Entendi.

KUTHUMI: Sim. E mesmo que você viva momentos em que você tenha que sintonizar conscientemente, quanto mais você fizer isso conscientemente, então, na verdade, torna-se quase uma coisa automática que você apenas está constantemente ciente de onde você está. Mas isso é realmente bom, não importa o quão consciente, não importa o quanto é uma coisa automática o estar sensível e estar ciente de onde você está, quando você, conscientemente, pára e entra em sintonia, isso refina ainda mais essa conexão e a comunicação. Portanto, não importa quanto tempo as pessoas têm respirado e o quão conscientes estão, mesmo quando eu estava caminhando como meu delicioso ser iluminado, eu tomava um tempo a cada dia para parar e realmente respirar fundo e sentir quem eu era. Quanto mais você voltar para si mesmo e sua conexão com a alma e sua bela sabedoria inata, mais profundamente essa conexão cresce e mais finamente que você ajustá-la e mais automática ela se torna como parte de sua vida.

Porque, dentro desse espaço, você está constantemente aperfeiçoando seu estado de sentimento e refinando sua consciência e refinando essa bela conexão. E você também está de forma acentuada, você também está criando um belo, forte, sólido fundamento para fazer essas escolhas que, então, refletem esse belo fluxo de energia dentro de você.

CHERYL: Ok, ótimo. Sim, é isso que eu sinto que eu tenho, você sabe, eu tenho passado. Tenho obtido de fora e, desde o ano passado, por conta própria.

KUTHUMI: Sim. Sim.

CHERYL: Você sabe, por mim mesma.
KUTHUMI: Sim.

CHERYL: E assim comecei recentemente a tomar novamente, você sabe, realmente pequenas doses. Mas, sim, é assim que eu me sinto. Eu sinto que estou indo para, para onde eu estou quase lá, você sabe. Estou quase a voltar ao equilíbrio onde eu não - eu não preciso de assistência.

KUTHUMI: Absolutamente. Mas não bata em si mesma se você ficar fora por um período de tempo e, de repente, você precisar dele novamente. Ok.

CHERYL: Certo.

KUTHUMI: É aí que nós nos capturamos - é também onde nós pegamos lá de fora. Temos esses períodos de facilidade e graça e fluidez e equilíbrio e, de repente, oh, minha saúde quer jogar novamente ou minha abundância não coincide com onde eu estou. E as pessoas, em seguida, voltam para o "Oh meu Deus, eu estou fazendo errado, porque eu fiz tudo errado e agora vou fazer errado". Mas quando você retorna a isso, "Certo, é isso que está acontecendo agora, mas Eu sou o que Eu Sou. Eu aceito isso. Eu confio e vou permitir". Tudo bem.

Então, se chegar o tempo em que eu tenho que voltar atrás, não é, "oh meu deus, eu estou fora de equilíbrio e, caramba, o que foi que eu fiz de errado?" É como, "certo, eu estou fora de equilíbrio, mas eu sei o que eu preciso fazer para voltar ao equilíbrio".
Você pode descobrir como fazer isso com amor. Com o amor e essa bela conexão. Então, obrigado. Essa foi uma pergunta maravilhosa de se fazer.

CHERYL: Muito  obrigada. Isso realmente me ajudou. Ok. Se cuide. Tchauzinho.

KUTHUMI: Obrigado, Cheryl.

JOEP: Tchau, Cheryl. E agora temos uma outra chamada, código de área 705. Eu vou colocá-la ao vivo.

MARIA: Eu sou Maria. Oi. Sim, eu tenho estado na minha roda de hamster, eu acho, tudo isso. Você respondeu a maioria das minhas perguntas, mesmo antes de eu abrir a boca, o que foi muito agradável.

KUTHUMI: Eu amo isso. Isso não é maravilhoso? Não é maravilhoso quando você tem a resposta antes mesmo de fazer a pergunta? Você tem que parar e pensar sobre o como é uma maneira maravilhosa a criação onde eu nem sequer tenho que dizer isso, mas eu criei a resposta. E eu acho que você faz muito isso, bem, você sabe, todos nós fazemos isso. Todo mundo faz isso muitas vezes. Criamos soluções antes mesmo de perguntar sobre elas, e é uma coisa maravilhosa quando podemos confiar que isso pode acontecer o tempo todo.

E, você sabe, quando eu estava conversando com Cheryl sobre você entrar nesse estado de estar conectado e realmente escolher e realmente sentir o Eu Sou o que Eu Sou, que é quando as coisas, tipo, acontecem antes, você sabe, que é quando as soluções pipocam, tipo, instantaneamente ou as respostas aparecem instantaneamente, porque essa conexão da alma e essa energia de apoio estão, tipo, constantemente para uma  espécie de reflexão de onde você está.

Mas de qualquer forma, eu estou fazendo uma digressão, Maria. Qual foi a sua pergunta? (Kuthumi ri)

MARIA: Bem, eu acho que eu tenho convivido com a culpa e o ruído do cérebro e a mente e eu vou querer chegar até Marisa ou você, e a mente vai estar realmente usando a minha própria iluminação para me bater e eu estou permitindo isto (Kuthumi ri). Porque, bem, você conhece as respostas. Você já as teve todas. Você não precisa falar com estas pessoas! (ela ri)

KUTHUMI: Olha, não é grande quando nós meio que, você sabe, e isso é fabuloso, energia fabulosa, e obrigado por trazer isso, porque chegamos a este espaço onde podemos dizer, "Eu compreendo que sou responsável por tudo o que eu criei". Certo. E, então, parte de você vai e, você sabe, você cria um acidente de carro ou algo assim e vai, “Bem, que espécie de maldito criador eu sou para vir e fazer isso?”

MARIA: Sim.

KUTHUMI: Ou, você sabe, você realmente quer uma resposta e você não consegue obter essa clareza de si mesmo, e depois a mente entra e diz: "Bem, que tipo de criador você é e que consciência você tem, se você precisa pedir a alguém"? Não é fabuloso? E isso leva você direto de volta para o "eu estou fazendo errado, eu estou fazendo errado, por isso vou fazer o errado".

MARIA: Exato.

KUTHUMI: Mas a coisa está dentro da densidade de onde estamos, na Terra, e é por isso que eu canalizo através de pessoas. É por isso que canalizadores escolhem canalizar a mim, a Adamus etc. etc. etc., porque nós conversamos sobre a densidade real das energias aqui na Terra e como você as projetou para levá-lo às profundezas da experiência. E uma das dinâmicas disso é que - eu vou fazer uma analogia com um jogo de futebol ou de basquete.

Agora, imagine a energia da Terra com você na quadra e você está indo fundo do jogo. Você está lá, profundamente no jogo, e agora vamos adicionar três bolas extras e vinte jogadores novos num jogo de basquete. Então você está profundamente no jogo e você está segurando uma bola e você não sabe para quem jogá-la, porque todo mundo está correndo ao redor. E parte de você diz, "Bem, eu fui treinado para fazer isso. Eu sei como jogar o jogo. Por que diabos eu não consigo descobrir para onde jogar a bola"? Porque às vezes, quando você está tão profundamente no jogo, você perde a noção do quadro geral.

Então, as pessoas, como as energias, como eu, vêm e vão, eu sou o único que está sentado sobre a linha lateral e posso assistir ao jogo, e eu poso dizer “Maria, apenas solte a bola e apenas corra e se divirta" (Kuthumi ri). Certo. E então isso é uma parte.

Às vezes, a clareza seja que é ótimo ter alguém por detrás da mureta para lhe dizer onde você está.

Mas, o verdadeiro grande treinador não irá lhe dizer o que fazer. Eu realmente não iria lhe dizer para jogar a bola. Gostaria apenas de dizer, "Qual sentimento você tem do que deve fazer agora?" Gostaria de levá-la de volta para o espaço do sentimento ou levá-la de volta para a confiança de quem você é; e eu gostaria de levá-la de volta para a memória dessa conexão de alma. E é por isso, realmente - se alguém tipo vai falar mais que isso, é por isso que adivinhação não funciona para as pessoas que estão ganhando consciência na Nova Energia e por isso que eu nunca vou dizer ou prever o futuro para as pessoas. Porque se eu fizesse isso, eu estaria simplesmente dizendo que você não é um criador, porque eu estarei dizendo o que você vai fazer. E a criatividade, de qualquer maneira é realmente o momento.

Então, sim, às vezes, há esse sentimento de que eu quero falar com alguém. Eu quero alguém que tipo de me dê um pouco de direção, é quando você tem que pensar em si mesmo como estando tão profundamente no jogo de basquete ou de futebol ou o que for e desejar chamar o treinador que está na lateral: "Ei, você pode me lembrar o que eu estou fazendo aqui? "

E é maravilhoso quando você faz isso... Mas é quando você vai perguntar a outra pessoa, se você fizer isso tipo "Você vai resolver o meu problema para mim. Você vai resolver - você vai resolver esse problema. Você vai me dizer o que fazer", isso não irá apoiá-lo como um criador. Mas se você ficar lá e dizer: "Eu Sou o que Sou e algo dentro de mim está me impedindo de obter essa clareza. Por favor, me leve para a minha clareza", é aí onde as pessoas gostam de mim, e Norma Delaney e outros são realmente maravilhosos para apoiá-la na Nova Energia.

Mas sempre, é como eu disse àquela senhora sobre tomar antidepressivos, sobre tomar uma pílula. Não se trata de considerar que pílula está antes de você e dizer: "Você é mais forte do que eu e você vai me corrigir." É sobre ir a essa pílula ou aquela pessoa e dizer: "Eu Sou o que Sou e eu sei que eu criei você para me apoiar de volta ao meu equilíbrio e minha consciência e minha clareza". Veja, é uma diferença muito grande. Não é?

Tudo bem, às vezes, ao se perder nas energias da Terra, porque você projetou isso. Então você meio que tem de admirar que, de vez em quando, você meio que fique um pouco perdida. Meio que perca a clareza. Eu me emociono. É parte do ser humano também. Ter essa consciência e essa alegria de saber que o equilíbrio e a clareza são algo maravilhoso também (Kuthumi ri).

Eu respondi à sua pergunta?

MARIA: Sim. Você respondeu à minha pergunta. Obrigada. Obrigada e a conexão foi boa.

KUTHUMI: Fantástico. É claro, sou eu, Kuthumi. Porque ela não seria boa? (os dois dão gargalhadas).

MARIA: Definitivamente!

JOEP: E nós temos uma outra chamada. Código de área 760, você está no ar.

JASON : Alô, Kuthumi.

KUTHUMI: Olá.

JASON: Sim. A minha pergunta é para Shaumbra que tem dificuldade para realmente escolher querer estar aqui, porque para mim, tipo, parece um asilo de loucos e não é muito divertido para todos. Eu queria saber quais são as ramificações para Shaumbra que não querer ficar e não querer viver aqui na Terra. Como muitos dos Mestres Ascensos que deixaram imediatamente, tiveram a escolha. Eu queria saber quais são as ramificações na Nova Energia para isso. Obrigado.

KUTHUMI: Certo, meu querido Jason. Muito obrigado. Essa é uma questão tão importante! É uma questão muito importante, porque só porque você está desperto e só porque você escolheu a iluminação, não significa que você tenha que gostar de estar aqui. Não significa que você tenha que ficar. Eu escolhi ficar porque eu fiz isso com respeito absoluto e admiração. Mas você sabe o quê mais? Há uma merda realmente pesada acontecendo em seu mundo agora (Jason ri). Oh minha deusa! E é muito fácil também, porque graças à sua mídia, porque a mídia no momento, em especial, está realmente muito obcecada em realmente se concentrar no negativo. E teima em se concentrar no conflito, e está se espalhando uma propaganda imunda. Realmente, honestamente, Marisa tem resistido a eu falar sobre o conflito no Oriente Médio e a queda do avião e tudo o mais. Mas, há tanta desinformação sendo espalhada em torno disso, que o meu maior conselho para qualquer um de vocês neste momento é se desligar das notícias, porque é uma alimentação é realmente alimentação com o desencanto que você todos criaram aqui no planeta. Isso está alimentando esse sentimento de ser uma vítima. Está alimentando esse sentimento que não há nada que possamos fazer para mudar, que não importa quão iluminados sejamos, não importa quanto mais pessoas optem pela consciência, essa escuridão, você sabe, essa escuridão, essa energia horrível ainda vai estar em torno do planeta.

Então, primeiro de tudo, eu vou ter que pedir para você realmente ficar detrás de sua mureta. Realmente voltar para a compaixão, para realmente honrar esses conflitos e essas coisas horríveis que estão acontecendo, porque essas pessoas realmente escolheram essa experiência. E pode parecer que 'por que diabos alguém iria escolher essa experiência?' Bem, eles escolhem apenas pela experiência.

O que seria gostar de vir como uma criança para depois morrer num acidente de avião? Alguém escolheu essa experiência, porque isso é parte do que eles queriam fazer para adicionar à sua sabedoria coletiva. Eles querem ser parte do conflito no Oriente Médio que, por sinal, gente, é tão profundo nesta Terra que não será resolvido durante qualquer uma das vidas que vocês provavelmente vão experimentar aqui na Terra.

Por isso, é realmente um bom momento para tentar ir e encontrar aquelas coisas maravilhosas que realmente podem lembrá-lo de que há alguma coisa maravilhosa, uma experiência aqui no planeta. Então Jason, esta seria a primeira coisa minha para você. É uma espécie de, tipo, bem, você sabe, há algumas coisas boas aqui, se você quiser ir e encontrá-las. Mas isso realmente traz, destila para baixo a energia sobre a qual você está perguntando. E é uma escolha simples. Você quer estar aqui?

JASON: Não.

KUTHUMI: (rindo) Então você vai criar uma maneira de sair. Então, é uma espécie de tanto eu não quero estar aqui, que vou criar uma maneira de sair ou eu vou encontrar uma maneira, alguma forma, você sabe, que me faça lembrar da alegria de estar aqui.

Posso lhe perguntar o que é isso de estar aqui que você acha tão desagradável?

JASON: Para ser honesto, anos e anos atrás, quando eu despertei pela primeira vez depois de uma experiência incrível, eu escrevi uma lista de todas as coisas sobre a vida que são uma porcaria e foi há tanto tempo que eu nem cheguei ao final dela. E as coisas que foram maravilhosos foram tão curtas... Foi tudo tão desequilibrado, eu não poderia nem gostar da realização do que é ser meu deus! A vida aqui realmente, realmente é uma porcaria. E parece que há dor sem sentido na bunda, vinda de lugar nenhum. E toda luta e dor envolvidas. Eu não entendo como há pessoas esperando na fila para vir experimentar isto aqui. (Kuthumi ri). Então

KUTHUMI: Sim.

JASON: Então o que eu estou dizendo é que parece que seria muito mais agradável apenas, finalmente, deixar isso ir. Acho que o que eu realmente estou perguntando é: se eu encontrar uma maneira de sair, eu teria que voltar?

KUTHUMI: Oh Deus, não. Mas a pergunta ... o problema está vindo para eu lembrar você disto. Você meio que tem que sair desse nível de consciência de que é isso. Está feito e eu não vou voltar. Mas oh, isso vai incomodá-lo um pouco. Ok, eu vou ser realmente honesto.

JASON: Obrigado.

KUTHUMI: Mas a coisa sobre isso é muito... mesmo nas piores encarnações, quando você sair, você vai se afastar da Terra. Você vai se afastar da densidade de um ser humano. Você vai voltar para aquele lindo ser de alma e parte de você vai dizer: "Oh, meu Deus, foi muito divertido. Eu quero fazer isso de novo". (Kuthumi ri).

JASON: Isso é outra coisa que eu observei. Todo mundo parece estar mais feliz com a idéia de que é melhor em outro lugar do que onde se está. As pessoas deste lado querem estar aqui; pessoas daqui querem estar aí. Parece que há um ímpeto de se manter a vida, mas ninguém nunca chega lá. E mesmo Adamus diz isso. Mesmo os Mestres não estão mesmo felizes. É como um espaço inatingível. Então o que estamos tentando alcançar aqui com todo esse esforço?

KUTHUMI: Adamus diz que não está feliz?

JASON: Não, não, não. Ele disse que mesmo os Mestres não são necessariamente felizes. Ele diz que se trata de um estado inatingível.

KUTHUMI: Ohhh! Eu discordo isso, porque estou aqui e estou amando. Eu penso que aí é quando você tem que ter muito cuidado com Adamus e canalizadores, pois se vai dizer algo no momento para provocar uma emoção ou uma reação para fazer entrar essa energia. Tudo certo.

JASON: Certo. Eu me esqueci disso. Certo.

KUTHUMI: E ele admite isso. Ele admite isso também. Mas, ei!, eu estou aqui no meu Terceiro Círculo. Eu tenho uma bola. E é atingível, porque se não fosse atingível, eu não teria feito isso (ambos riem.)

Então, aqui está a coisa. Agora aqui está a coisa, e vamos ser honestos de fato com isso, porque é muito fácil ser pego por estes padrões energéticos, como este que você tem de que "a vida é uma merda". E, você sabe, eu escrevi minha lista de prós e contras e minha lista de contras era maior que a de prós.

O que consta na lista de contras são tipo, realmente, as pequenas coisas humanas. Oh, o clima, ah!, você sabe, as guerras, o avião que cai, blá, blá, blá. Mas se realmente seguirem adiante e forem muito honestos consigo mesmos, ao longo da lista de prós há coisas que são muito maiores e mais dinâmicas, que só você, sabe, só você pode escrever, sabe, pode dar uma caminhada. Elas são mais energéticas. Se você olha a lista de contras, lá estão, tipo, as pequenas coisas humanas. Mas se você vai para lista do que é bom, lá as coisas são muito maiores do que, realmente, o título que lhes daria.

Eu realmente adoraria que você voltasse e revisse a lista. Mas, então, você sabe o que eu realmente gostaria de que você fizesse? Eu adoraria que você apenas jogasse fora a lista de contras e se concentrasse na boa lista. Eu acho que a coisa é você continuar se proporcionando este desequilíbrio, dizendo eis aqui essas coisas ruins e eu não gosto das coisas ruins. Então, o que for que essas coisas ruins sejam, ou como você as chamaria, zeram as coisas boas.

JASON: Mas, o mais importante disso, Kuthumi, é o fato de que eu não gosto de nada. Portanto, não há impulso para avançar.

KUTHUMI: O que faria você gostar de alguma coisa?

JASON: Iluminação. Se você está dizendo que se é feliz no Terceiro Círculo, e é incrível, essa é a vontade. Nada mais. Nada.

KUTHUMI: Ok. E eu acho que isso é um pouco uma coisa em que nos prendemos, quando queremos que nossa iluminação nos forneça as coisas. Queremos que nossa iluminação nos dê esse estado de felicidade, esse estado mágico. E nem sempre isso acontece, porque a iluminação é apenas consciência. E, em seguida, a iluminação torna-se a liberdade de ser pego nos padrões e crenças da Terra.

Você ainda está acreditando que essa iluminação vai tornar você esse ser fofo e mágico que adora tudo?

JASON: Eu poderia me importar menos. A única coisa que eu estive esperando é, finalmente, me sentir amado. É isso aí.

KUTHUMI: Você sabe, no entanto, que vai começar e terminar com você mesmo - o amor.

JASON: (depois de uma pausa) Certo.

KUTHUMI: Como vai o amor próprio?

JASON: Bem, ugh bleghhh! amor próprio

KUTHUMI: Sim, isso … isso responde tudo.

JASON: Prossiga.

KUTHUMI: O fato que você tenha dado uma pausa e depois respondido com um "bem..." Isso responde tudo. Que tal colocar seu foco no que está sentindo e o quanto de amor-próprio está sentindo? O quanto eu estou sentindo a honra pelo que eu criei? Mesmo a porcaria que estou vendo em torno de mim e mesmo quando eu penso que é duro, quanto de amor e honra eu tenho eu estou permitindo disso?

JASON: Eu faço isso de vez em quando... para ser completamente honesto. Mas eu fico fantasiando sobre o suicídio o tempo todo, e... para ser honesto, eu tenho usado maconha para tentar encobrir esses sentimentos, para eu não me matar, porque eu não posso suportar isso aqui. E então a coisa realmente se torna aguda quando eu não uso.

KUTHUMI: Torna-se ainda pior quando você não faz. Veja, é isso, infelizmente; a coisa é que você está usando a maconha como fuga e, em seguida, você está se perguntando por que você não está se conectando com a experiência. Eu já falei sobre isso antes. E a maconha é muito boa para ter um pouco de tempo divertido. Mas quando se torna aquela coisa "eu estou indo para escapar do que eu estou sentindo", é quase como se esse sentimento pudesse tornar tudo muito agudo. Mas o sentimento se torna mais agudo, de modo que você pode ir para ela (maconha), para realmente passar por isso.

Então, naquele momento, é tipo como você não estivesse usando a maconha fora de qualquer nível, a fim de voltar ao equilíbrio ou ter a conexão. É apenas uma fuga, e é isso que está impedindo você de fazer a conexão que você está desejando. E você provavelmente não vai sair disso até que você realmente resolva essa conexão.

JASON: Ok. É muito bom saber disso. Obrigado por isso. E eu tenho mais uma pergunta importante. Para Shaumbra que realmente comete suicídio, há quaisquer implicações negativas disso? Para Shaumbra que realmente comete suicídio?

KUTHUMI: Para Shaumbra que realmente faz isso aqui, terá, porque você está saindo com a energia de saber que você abandonou este tipo de energia em volta de você. E, você sabe, tradicionalmente, Adamus tem falado durante as aulas do DreamWalker da Morte que, com frequência, quando as pessoas cometem suicídio, isso será - eles ficarão nos reinos próximos porque eles não resolveram a energia sobre si mesmos. Então, eles terão que voltar para resolver isso numa outra vida.

Tendo dito isso, se você faz isso com grande honra e amor por si mesmo para, até mesmo, dizer: "Eu concluí essa experiência; Agora eu vou sair ", isso muda a dinâmica do mesmo. Mas há outro sentido, porque não importa o quanto você se convença de que você está deixando em honra e respeito, e realmente escolhendo, haverá sempre aquela coisa de 'e se eu tivesse ficado e trabalhado isso'. E é o que fará você a retornar para resolver isso, porque você teve essa consciência. Seja qual for a consciência com que saia, você vai ter que resolver. E faça você isso aqui ou nos Reinos Próximos, só que sem um corpo, você terá que resolver isso para depois voltar para o Terceiro Círculo. Mas você está meio que se preparando, de qualquer maneira, para o mesmo, só que talvez com um pouco mais de trabalho.

Porque, você sabe, como posso expor isso? Na minha última vida como um ser iluminado, provavelmente, em certo sentido, poderíamos dizer que eu cometi suicídio, porque eu decidi que eu havia feito tudo e eu estava pronto para sair. Mas eu fiz isso numa energia muito diferente. Foi nos meus termos. Foi com tanto amor e tanta honra pela minha experiência, e eu estava tão completo em minha experiência aqui. Eu entendi, eu me conhecia. Eu me amava e eu senti como se tivesse feito tudo o que eu queria fazer e não havia nada que eu sentia que precisasse ser resolvido. Eu fiz isso porque eu estava muito completo com a minha experiência. Muito completo, o que é uma energia muito diferente, escolher, ao invés de "Eu não posso mais lidar com isso, porque eu estou fazendo errado e eu não consigo descobrir como fazer direito, e eu tenho criado esta realidade, mas eu odeio isso". É uma energia muito diferente.

Mas, realmente, Jason, realmente voltar para este amor próprio, meu querido. Não importa o quão horrível sinta isso, continue com isso. E usar a maconha só para se divertir, não como escape, por favor. Obrigado. (Kuthumi ri)

JASON: É isso aí. Obrigado, Kuthumi. Nós te amamos.

KUTHUMI: Obrigado por essa grande conversa.

JOEP: Obrigada, Jason. E como disse Kuthumi, se você está interessado, eu gostaria de sugerir que você fizesse a escola de Adamus, DreamWalker da Morte .

Adamus penetra em grande profundidade no que acontece depois que você morre, e aborda especificamente o suicídio. Então, isso não resolve seus problemas. Você toma todos os seus problemas para si. É tudo que tenho a dizer.

KUTHUMI: Sim. É isso.

JOEP: Okay

KUTHUMI:sim, obrigado. É um ponto muito bom para se dizer, porque, você sabe, nós sentimos que a morte será um ponto de resolução, e ela realmente não é. Significa apenas que você deixa seu corpo (Kuthumi ri).

JOEP: Exatamente. E se você está interessado em amor próprio, há algo na Escola de Energias Sexuais que realmente pode ajudá-lo a ir ao âmago de porque você não está tendo alegria em sua vida. E eu a recomendo também.

KUTHUMI: Sim.

JOEP: Eu não sei em que parte do mundo você vive, mas você pode encontrar as aulas próximas à sua área no site do Círculo Carmesim ou até mesmo levar os professores até sua área, se não houver ninguém por perto. Certo.

Eu acho que nós estamos com a última pergunta, que foi postada na sala de bate-papo. Você ainda está aí?

Sim. É uma pergunta de Odina Madd, e eu apenas vou lê-la.

PERGUNTA: Oi Kuthumi. Você poderia falar sobre auto-perdão e sentimentos de culpa?

KUTHUMI: Ah, com certeza. E isso traz de volta o tema de hoje. A culpa sempre volta para "eu fiz tudo errado". E, você sabe, mas para entrarmos nisso um pouco mais. Quando temos essa culpa é porque sentimos como se não tivéssemos feito algo certo. Mas a culpa é mais - a energia da culpa está mais amarrada ao fato de termos prejudicado alguém, porque geralmente se tivéssemos feito algo errado para nós, seria mais nós nos debatendo e saindo do nosso amor-próprio. Mas a culpa, realmente a energia da culpa é em torno de que eu fiz algo errado com alguém.

Assim, o perdão, é claro; mas, antes de tudo, vamos mudar a palavra "perdão" para aceitação. Pois isso é aceitar nesse momento que isso é o que você fez, e isso pode ... a culpa realmente entra, muitas vezes, porque você tem que lidar com as ramificações ou as conseqüências do que você fez. Mas especialmente quando você tem alguém injustiçado e pretende equilibrar realmente fora dessa energia, dessa conexão com essa pessoa. Realmente tem que começar com você em primeiro lugar, que você aceite o que você fez e que você não pode mudá-lo.

Mas, quando você volta para este amor próprio e honra a si mesmo, que isso era simplesmente o que aconteceu na época, em seguida você pode ir e ... você sabe, para a reconciliação com a pessoa. Mas você faz isso a partir desse ponto de que é realmente sobre você. Eu fiz isso. Eu desejei que eu - eu meio que ... está tudo bem desejar que você não tivesse feito isso. Mas se dirigir àquela pessoa com aquela energia de dizer que pretende conciliar essas energias com ela, pode ser um pouco difícil, pois ela pode ainda estar realmente chateada e querer ir nisso com você. E isso é bom, porque esse é o tipo da conseqüência do que você fez.

Mas, às vezes é bom deixar que a pessoa fique com raiva de você. Às vezes é bom deixar a pessoa expressar sua raiva em você. Mas quando você pode voltar atrás e fazer isso detrás de sua mureta, com a aceitação do que você fez e aceitar que é aí onde estão, isso vai realmente deixar as energias voltarem ao equilíbrio.

Você sabe, perdoar a si mesmo é realmente apenas sobre aceitação, e é isso que vai ajudar a equilibrar essa culpa. Obrigado.

Há uma última perguntinha que eu posso ver, alguém que pergunta sobre a diferença entre a iluminação e o direito (suspira). Você sabe, o direito - você tem direito a qualquer coisa que você escolher. Iluminação, no entanto,  lhe dá liberdade de deixar de lado as expectativas do que a vida é.

Uma das coisas que mais fecham nossa energia e que fecham nosso amor-próprio é como esperamos que a vida seja. E mais ainda, como esperamos que a iluminação seja. Mas cada vez que se toma uma respiração e diz: "Eu aceito tudo o que eu tenho sido. Confio em tudo o que eu sou, e permito que tudo o que eu vou ser ", é quando a iluminação e o direito se misturam.

A iluminação não lhe deve nada além da liberdade de viver uma vida de alegria e facilidade e graça e ter a lembrança de, quando as coisas estão fora de equilíbrio, voltar ao Eu Sou o que Sou, aqui, agora, em muito amor por mim mesmo. Nada é maior ou mais grandioso que o dom do amor-próprio.

Através do amor próprio você tem toda a aceitação e a confiança e permissão do que você pode querer. Dentro dessas três palavras simples você se liberta dos padrões e crenças que estão a prendê-lo onde você está agora, de que a vida é uma merda, que eu não posso mudar minha abundância, que eu nunca vou encontrar o amor.

Quando você se oferece a aceitação e a confiança e a permissão que vem com o grandioso amor-próprio, não há nada fora de si mesmo que você precise. Não há nada, qualquer coisa, qualquer energia ou pessoa ou ser para lhe oferecer ou para lhe dever.

Eu Sou o que Eu Sou, justo aqui, bem agora em muito amor por mim mesmo, e em respeito por tudo o que eu criei, na maravilha do que é agora e com emoção absoluta pelo que vem pela frente, porque isso é tão bom quanto parece.

Namastê a todos. Namastê.






* Para mais informações sobre as escolas de Adamus DreamWalker da Morte e Escola de Energias Sexuais de Tobias, por favor, acesse  



2 comentarios:

VIDASHAUMBRA Aline e L.H. Albuquerque dijo...

Muy buen!!!! Gracias a Jana por la traducción. Gracias por compartir, querido Hernan! Abrazote! ♥

Anónimo dijo...

Muito bom texto. Mostra, de uma forma muito sutil, que Geoffrrey e Linda já deveriam ter finalizado com as canalizações, pois estão criando coisas que não fazem muito sentido, pois tudo é muito simples, não essa complicação toda gerada pelo CC.

EU creio, que Adamus já se foi faz tempo.